Chapter 35: Minha Luz

4.6K 538 131


Olá pessoal!

Não me atrasei dessa vez hahahaha o/

FELIZ DIA DOS NAMORADOS <3 <3 

Peço desculpas, pois não consegui postar um extra na semana passada, 

mas vou tentar liberar nesta semana, ok?

<3


TOSCANA – ITÁLIA


Quinze anos antes...


Sean

Só penso em correr, preciso fugir dele.

Preciso fugir de tudo.

Desde quando chegamos ele está cada vez mais irritado. Palavras ruins, xingamentos e ameaças não bastam mais, agora também preciso suportar seus golpes violentos. Parto em disparada até a porta e corro com toda a força que tenho para fora. Desço os milhares de degraus até chegar ao primeiro andar da fazenda, mas nem isso me para. Saio pelo portal da frente sem em nenhum momento olhar para trás e depois de alguns minutos noto que estou perdido em meio a um grande campo de flores. Ando para lá e para cá durante um belo tempo até que me canso e sento no meio das flores. Sei que já tenho onze anos e não deveria fugir assim, porém não aguento mais.

Não consigo achar o caminho para retornar e sinceramente isso não me assusta, o que me deixa com medo é saber que uma hora ou outra terei que voltar. Estava perdido em pensamentos no momento em que escutei um leve farfalhar atrás de mim, viro-me rapidamente quando escuto o barulho e vejo uma menininha de vestido rosa me encarando. Ela não parece assustada ou receosa, apenas curiosa. Aparenta ser mais nova que eu e é bem miúda. Seus cabelos cacheados são castanhos e seus olhos...

São absolutamente incríveis.

Ela é tão bela que parece um anjo.

- Ciao* – digo á ela. Havia aprendido um pouco de italiano antes de vir para Toscana. Encantei-me pela língua desde o primeiro instante e então não parei mais de estuda-la.

*Saudação em italiano. Ex: oi, olá.

- Oi. – responde me surpreendendo e vindo em minha direção. Antes de poder perguntar ou dizer algo á ela, a menina se senta na minha frente. – Você tem o olho preto. – informa com uma voz suave deitando graciosamente a cabeça para o lado.

- E você tem olhos de esmeralda. – digo absolutamente encantado. Seus olhos eram grandes e verdes como uma pedra preciosa. Nunca vi olhos tão belos...

Ela devia ser um anjo, pensei.

- O que é resmealda? – pergunta enrugando o nariz e isso me faz sorrir.

- Esmeralda. – corrijo. – É uma pedra preciosa, muito bonita, que tem a cor dos seus olhos. – informo ainda encantado com sua beleza.

- Tá bom. - exclama e depois disso continua calada me olhando. Sinto-me um pouco incomodado com o silêncio, contudo ela parece não se importar.

- Você mora aqui? – pergunto ao anjinho depois de um tempo.

Ela balança a cabeça sorrindo e confirmando. – Moro pra lá. – aponta o sentido contrario de onde vim. – E você?

- Não, moro em Londres.

Ela balança a cabeça concordando, mas não sei se entendeu. – Onde é Londres? – questiona.

Sempre sua Luce  (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!