Capítulo 4

5.1K 462 37

O olhar do senhor Beckham estava fixado em mim. Será se eu ligo agora ou depois para companhia funerária?

-Sabe Cooglen, estou até agora tentando entender por que você saiu com meus filhos sem minha permissão?

-Senhor nós fomos na pra

-Estava Claro Júlia, não sei se no seu mundinho você cumpre regras, mas na minha casa, com meus filhos, minhas regras não podem ser quebradas de maneira nenhuma!

-Me desculpe eu

-Não quero desculpas, você disse que estava disposta a cumprir todas as regras! Caso contrário você saberia o que aconteceria!

-Sim eu

-Quem você acha que é para levar meus filhos a algum lugar?

-Caramba! Eu posso explicar por favor?_Levantei a voz.

Se antes eu não estava demitida, agora sem dúvidas eu estou!

Ele me olhou fixo e cruzou os braços.

-Espero que tenha uma maravilhosa explicação para me fazer mudar de ideia. Na verdade, eu não quero ouvir nada! Pra começo de história você não é nem babá, pesquisei sobre você Júlia. O que te fez entrar nessa?

Quase no final do mês, perto do meu pagamento, esse cara resolve fazer uma pesquisa sobre mim? Será se lançou minha fixa na Interpol também?

-Se você deixar eu responder, você vai saber!

Dane-se a educação e todas as etiquetas! Eu vou é falar umas verdades pra esse cabrito.

-Responda o porquê de ter agredido um cliente que estava apenas tomando um café na antiga lanchonete em que trabalhava?

Estava era uma merda, o cara me deu um tapa na bunda. Vai se lascar!

Era o que eu queria ter falado para ele, mas não tive coragem.

-Vamos discutir sobre minha vida pessoal ou sobre ter levado as crianças ao parque?

Revidei.

- Ainda não acredito que você conseguiu ficar aqui três semanas e meia. Inacreditável.

Pelo que parece eu já estou demitida, hora de botar pra fora, tudo que engolir.

- Realmente, Eu já estou demitida certo?

-Consequentemente! _Se virou.

-Espera aí então! Que você merece ouvir umas verdades que ninguém nunca teve coragem de te falar seu hipócrita presunçoso.

Sua boca fez um tremendo O, Ele merece ouvir tudo que tenho pra falar. E dane-se o medo.

-Você está me ofendendo na minha própria casa?

-Se falar a verdade agora virou ofensa, então sim! Eu estou te ofendendo. Vou até listar pra ficar mais fácil para o senhor; Primeiro; Você nem dá atenção direito para os seus filhos, Segundo; Você não pergunta como foi o dia deles. Terceiro; Você nem se quer pergunta se eles gostaram da aula de hoje. Só joga-los em uma escola não é educar.

Agora eu tinha toda certeza que deveria ligar para companhia funerária. Já era Júlia!

-O que você sabe sobre educação? Pelo que soube, você nem mãe e nem pai tem!

Caraca meu irmão, não aguenta dez minutos de porrada comigo!

-Realmente, mas a que eu tive soube me educar com o pouco que tínhamos. Enquanto você, seu hipócrita, nem se quer liga para os seus filhos. Você as joga em uma escola e depois os coloca em várias atividades extracurriculares e nem pergunta se eles gostaram. Cara, a Isabella odeia aula de balé, Mas você sabia disso? Não, claro que não! Você está ocupado demais para dar atenção para os seus próprios filhos!

A BabáOnde as histórias ganham vida. Descobre agora