Capítulo 56.

2.1K 159 11

Davi.

Começo a me arrepender da idéia de não ligar mais pra Bia, quando a Alice começa a beber. Muito, Skol beats com Vodka ainda, mas seu eu der minha opinião, já sei que vou ser ignorado, ou simplesmente receber uma resposta tipo: "Cala a boca" ou "Você não manda em mim". Pelo que eu me lembro, ela não gostava de beber, acho, pelo menos até terminar comigo. Ela vira pra mim e ri, olho sem entender.

- Que foi?- Pergunto.

- Tem dois Davis.- Começa a rir, tipo muito. Eu não aguento e rio também, ela ta muito bêbada.- Um já tava bom, dois ta..- Faz uma pausa.- Demais.- Começa a rir de novo. Ela se levanta e quase cai, mas eu seguro ela.

- Você não gostava de beber, por que ta bebendo?- Pergunto.

- Pra esquecer os problemas.- Começa a rir.

- Que tipo..?

- Tipo.. seu melhor amigo dar em cima de você e você só quer a amizade dele. Tipo terminar com a pessoa que você ama..- Sorrio na hora que ela diz isso.- Tipo eu estar sendo trocada por todo mundo, e ninguém perceber o quanto eu to mal. - Diz tudo embaralhado e senta na calçada. Paro da frente dela e ela puxa meu braço.- Senta do meu lado.- Rindo e eu sento. Ela encosta a cabeça no meu ombro, e começa a falar novamente. - Por que me traiu, em? Ela era melhor que eu?- Me olha, e ela parece tão inocente agora.

- Eu não te traí.- Falo e ela ri.

- Traiu sim, mesmo que eu não tenha visto, eu sei. Por que... eu sempre sei de tudo.- Por que eu trairia a pessoa que eu amo? Alguém entende? Penso um pouco.

- Não te traí. Eu estava prepa...- Olho pra ela e ela está de olho fechado.- Alice?- Não responde. Ótimo, ela dormiu. Pego ela no colo, e carrego ela até o banco do carro, coloco cinto e ela não acorda. Se eu levar ela pra casa agora, tenho certeza de que vão dizer que embebedei essa garota.
Levo ela pra minha casa, e tento acordar ela. Ela me olha meio desnorteada, mais ainda bêbada e começa a rir, meu Deus. Tiro o vestido dela, e a coloco em baixo do chuveiro na água gelada. E ela começa a pular, por estar muito fria, logo em seguida me abraça, me molhando todo.

- Ta muito fria.- Diz alto e eu tampo a boca dela.

- Shii, meus pais e meus irmãosestão dormindo, sabia?- Falo no ouvido dela e ela me olha.

- Você tem irmãos?- Pergunta e eu sorrio.

- Tenho.- Falo e me lembro de quando ela perdeu a memória. Enrolo ela na toalha, e levo ela pro meu quarto. Pego uma camisa minha e visto nela.- Deita ai que eu vou buscar um travesseiro e um edredon.- Falo e vou buscar, pego tudo e volto pro quarto e vejo a Alice já dormindo. Tento arrumar a cama sem acordar ela, e coloco o seu travasseiro em baixo da sua cabeça. Deito do lado dela, por conta do quarto de hóspedes estar ocupado pela minha tia. Coloco o edredon em cima dela, e me tampo também. Ela me abraça ainda dormindo, e eu não me mexo, mas depois coloco o braço em volta do pescoço dela, mexendo no seu cabelo, acabo dormindo.
Acordo com alguém me balançando, abro o olho com dificuldade por culpa da claridade, e vejo a Alice toda nervosinha.

- Davi, como eu vim parar aqui?- Me pergunta cruzando os braços.- Com essa roupa e do seu lado AINDA?

- Ai... Você bebeu muito ontem, tava super bêbada e não encontrei a Bia. Então te trouxe pra cá, por que se eu te levasse pra sua casa, iam achar que eu te embebedei pra te estuprar e te sequestrar.- Falo me sentando na cama.

- Ah, ta explicado o por que da minha dor de cabeça.- Fala fazendo cara de dor.- Por que ta na mesma cama que eu?- Pergunta, prendendo de vagar o cabelo em um coque.

- Minha tia veio pra cá, e tava no quarto de hóspedes.- Falei.

- Ah ta.. Aonde ta meu celular?- Pergunta.- Ah, e obrigada por me trazer, quer dizer, me abrigar.. não, me trazer bêbada, ah você entendeu.- Diz e eu sorrio.

- Por nada.- Me levanto bocejando e pego a bolsa dela, jogando em cima dela.- Ta ai.

- Obrigada.- Fala e eu ando até a porta, mas paro na hora que ela diz:- Meu DEUS.

- Que foi?- Me viro.

- 20 ligações perdidas, 7 mensagens e ja são 10h da manhã, eu tenho que ir.- Se levanta da cama.- Aonde você colocou minha roupa?- Aponto pra cima da mesinha.- Ah, eu vou me vestir, e..- Ela para olhando pra mim.- Esquece. Não desce agora, me espera, por que se não vou ficar com mais vergonha ainda.- Se vira.- Não, melhor, desce primeiro que depois eu desço de fininho, e vou embora, okay? Okay.- Vai em direção ao banheiro.

- Ta né.- Desço na escada e ta todo mundo tomando café, incluindo a Laura, que vem correndo me abraçar. Pego ela no colo, e encho sua bochecha de beijo. Ela me mostra o biscoito na sua mão.- Ta comendo biscoito?? Ta bom?- Balança a cabeça e ri junto comigo. Dou um beijo na minha mãe, na minha tia, e na Luiza, minha prima de 19 anos. Dou um tapa na cabeça do meu irmão e me sento na mesa junto com eles, com a Laura no meu colo. Tomamos café e rimos digamos que bastante, a Alice ja deve ter saído.

- Alice?- Viro pra trás e vejo a Alice parada.- Tia, essa que é a namorada do Davi.- Luan se levanta puxando a Alice e ela me olha com uma cara de: Socorro. Luan pisca pra mim e eu sinto vontade enorme de rir. Tento esconder minha cara, mas a Laura parece ter alguma coisa comigo, por que não pode me ver rindo, que começa a rir junto, dessa vez não foi diferente, ela começou a rir, por que eu estava rindo. Fudeo tudo.

Apaixonados por Acaso (EM REVISÃO)Leia esta história GRATUITAMENTE!