Diversos #11 - 50 conselhos #2

1.7K 189 107



Dando continuidade aos 50 conselhos para um Escritor Iniciante do roteirista Sandro Massarani (www.massarani.com.br):

17. Valorize a ação e os diálogos. Deixe o roteiro ou o texto mais ágil e de fácil leitura. É muito melhor revelar detalhes sobre alguém através de diálogo e ação do que através de descrição. A ação ainda é mais eficaz que o diálogo. "Mostre, não conte".

18. Caso você seja um iniciante, busque sempre dividir a sua obra em três atos (Início, Meio e Fim). Não tente reinventar a roda de primeira.

19. Não dê todas as informações para o leitor logo de início. Espalhe-as pelo texto. Além disso, deixe espaço para o leitor poder criar com a própria mente partes de sua história. Valorize a imaginação do público.

20. Evite muitos personagens em uma história. Quanto maior for o número de personagens, maior será a dificuldade de fazer um bom texto e de dar vida a esses personagens.

21. Por incrível que pareça, fazer um início e um final não é tão complicado quanto preencher o meio da história. Procure, através de subenredos e de eventos importantes, manter o meio da história (o Ato 2) interessante.

22. Busque sempre variações na sua história. Varie os locais, o ânimo dos personagens, o clima, a hora do dia.

23. Não existe mais ideia original. Provavelmente tudo o que você pensar alguém já realizou. Porém, existem infinitas possibilidades de reescrever ou escrever algo novo sobre um tema já pensado. Desista de buscar a ideia revolucionária. Sente e escreva sobre algo do seu interesse.

24. Uma boa história é feita de conflitos intensos e dor. Seja na comédia, no desenho animado, no drama e em filmes de ação. Conflito e dor. A audiência quer que o personagem principal seja feliz. Torne isso difícil.

25. O escritor não precisa manter uma tensão insuportável a história inteira. Isso cansa o público. Crie alguns momentos de relaxamento e leveza.

26. Sempre escreva na formatação correta. Tenha um programa específico para roteiro, caso seja o seu objetivo.

27. Evite metáforas e comparações pomposas, pois diminuem a qualidade da escrita.

28. Sempre planeje sua obra antes de começar a escrevê-la. Tenha todas as cenas em cartões. Isso não significa que você não deva alterar algo, mas sim que você já tem um caminho para se guiar.

29. Não existe tema pequeno. Um bom escritor escreve sobre qualquer tema e lhe dá contornos épicos e dramáticos.

30. Fuja dos clichês e estereótipos. Eles podem até ser o seu ponto de partida, mas só.

31. Todo protagonista deve ter suas fraquezas. Todo vilão deve ter suas virtudes. Faça personagens reais e com sentimentos. Não faça um vilão caricato.

32. Uma boa história se baseia no princípio da ação crescente, ou seja, a situação do protagonista deve ficar cada vez pior e os conflitos mais intensos. Quando o público achar que nada pode piorar, você deve aumentar ainda mais os problemas dos personagens.

33. Não fuja do tema central da história. Muitos filmes pecam por isso. Se você se distanciar muito do tema central, pode ser que nunca mais o recupere.

34. Cuidado com as coincidências. Na vida real elas acontecem com frequência, mas em uma ficção dá ideia de preguiça. Evite-as ao máximo.

Próximos conselhos amanhã!


***

A participação de vocês é imensamente importante! Peço que usem os comentários para críticas, perguntas, opiniões e sugestões de temas. Se gostarem, não deixem de votar e adicionar à sua lista de leitura para não perder os próximos capítulos.


GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora