Personagem #3 - Arquétipos

1.5K 176 16




                  

Baseado no trabalho do psiquiatra Carl Jung, a teoria foi desenvolvida e adaptada por diversos outros teóricos. Os arquétipos são constructos básicas dos personagens nos mitos humanos. É uma categorização que tenta, a partir do padrão de comportamento, entender o inconsciente coletivo.

Não vou me ater à parte que não abrange a literatura. Por isso, me basearei no trabalho de Christopher Vogler (A jornada do escritor), que por sua vez se baseou na jornada do herói (Enredo #4) e usarei como exemplos os personagens de Harry Potter.

Herói: É o protagonista da história. Geralmente, a história é contada sob o seu ponto de vista. No início da jornada, ele, com frequência, é só mais um na multidão. Aos poucos, ele vai se tornando especial. É importante que o leitor sinta empatia por ele, apesar das suas falhas. Exemplo: Harry Potter

Sombra: É a força antagonista da trama e representa o perigo à vida ou à missão do herói. Geralmente, é um reflexo do que o herói pode se tornar caso ceda à maldade. Exemplo: Voldemort

Mentor: Oferece treinamento e informação para que o protagonista vença as suas batalhas. É uma ferramenta útil para o narrador levar elevar o nível do herói, principalmente após uma derrota. É preciso que ele não esteja sempre ao lado do herói, para que este possa colocar em prática tudo o que aprendeu e se transformar no herói. Exemplo: Dumbledore

Arauto: É quem traz notícias e dicas preciosas para que o herói vença as suas batalhas. Pode ser um mensageiro, um profeta ou o próprio mentor. Exemplo: Hagrid

Guardião do Limiar: É o primeiro obstáculo entre o herói e sua missão. Pode ser uma força antagonista (enviado pelo sombra) ou agir em causa própria (subtrama). Seu papel é desafiar o herói e torná-lo mais forte no processo. Exemplo: Snape

Metamorfo: É um agente duplo, conhecido ou não, ou alguém que muda de comportamento no decorrer da trama. Sua função é trazer imprevisibilidade para a trama.
Exemplos: Draco (no último livro), Snape (no último e penúltimo livros)

Trapaceiro: Ele perturba a ordem social e traz caos ao mundo do herói. Pode causar mudanças significativas na trama, sendo um vilão ou um alívio cômico. Exemplos: Fred e George Weasley

Aliado: É quem ajuda o herói em sua jornada. Pode ser seu par romântico. Não é raro que o herói perca algum aliado durante a jornada. Exemplos: Ron e Hermione

OBS.1: Cabe ressaltar que, embora os arquétipos sejam ótimas ferramentas, caso você se prenda a elas seus personagens serão puros clichês. Então, ao criar personagens pense nelas até que os personagens "ganhem vida". Depois, apenas os siga e apare as arestas na revisão.

OBS.2: Quem quiser saber mais sobre os arquétipos dos mitos, leia OS ARQUÉTIPOS E O INCONSCIENTE COLETIVO (Carl Jung).


***

A participação de vocês é imensamente importante! Peço que usem os comentários para críticas, perguntas, opiniões e sugestões de temas. Se gostarem, não deixem de votar e adicionar à sua lista de leitura para não perder os próximos capítulos.

GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora