Há alguns meses eu estava na clinica psiquiátrica, me tratando.

Isso fora de Londres. Numa pequena cidade na fronteira entre Inglaterra e Irlanda.

Acontece que eu sofro de psicose, além de ter uma grave mania de perseguição, que já foi atenuada pelas medicações.

Agora que estou melhor, decidi que tinha de voltar logo pra Londres, para ter o que era meu por direito: Harry Edward Styles.

Tudo bem, que eu pisei na bola com ele, o traindo com o imbecil do Chris, que pra mim, só serviu para uns amassos mesmo.
Mas eu o amo. Ainda o amo.

Mas enquanto estive naquela clínica, pensando e arquitetando maneiras de reconquistá-lo, meus informantes me contam de um pequeno obstáculo que surgiu no meu caminho.

Pedi que me dessem o máximo de informações da idiota, e enfim, consegui tudo o que queria.

Agora comigo em Londres, tirá-la do meu caminho vai ser bem mais fácil.

- Kate, filha? Já desarrumou suas coisas? - Minha mãe aparece na porta do quarto.

- Ainda não, mamãe. Faltam algumas coisas.

- Espero que não tenha deixado nada na clínica, pois você sabe que não vai mais voltar pra lá, não sabe?

- Sim, mãe. E isso é ótimo. Ainda estou olhando algumas coisas, aqui. Marcando de ver velhos amigos...

- Juízo, hein, Kate? E outra coisa, lembre dos remédios que o Dr Carlyle receitou..

- Estou lembrada, mae. Relaxe.

Ela saiu do quarto, me deixando sozinha, novamente.

Peguei meu celular,e dei uma boa olhada na lista de contatos.

VadiaLauren

Estava lá, escrito. Hora de mandar mais uma mensagemzinha hahhaahah.

Eu não sossegaria até ter o Harry de volta. Meu Harry
E nenhuma garota idiota iria me tirar ele. Nunca mais.

****

A tarde passou rastejante. Tive que me conter para não sair, afinal, Harry tinha seus contatos
Logo descobriria onde eu estava morando, já que meus pais haviam se mudado recentemente e iria infernizar minha vida para que ru deixasse a garota dele em paz.

Mas eu não deixaria. Porque ela tomou o que é meu. O que sempre foi meu, desde aquela festa idiota na universidade.

****

Em meio a minha bagunça, nem percebi que dormi.

Acordei toda dormente, com a cara inchada mas totalmente renovada. Fazia tempo que não dormia tão bem. Não que os colchões da clínica fossem ruins, mas.. O ambiente cheirava a hospital. O que não deixava de ser mas não era algo agradável de se cheirar: formol e álcool.

E renovada, depois de uma bela dormida teria mais tempo pra pensar em algo melhor para acabar com a lambisgóia que tá namorando o meu Harry.

Meu celular tocou.

- alô?

- Oiiiii senhora. Tenho novidades.

- então diz, logo, anta!

- Sr styles acabou de sair da casa dela.. e fiquei sabendo que ela vai viajar no fim de semana..

- viajar? Pra onde, voce sabe? Consegue descobrir?

50 Tons de Harry Styles Leia esta história GRATUITAMENTE!