Acordei Harry o mais rápido que pude.

- Hã? O que aconteceu? - Ele falou assim que despertou. Era de causar pena tê-lo acordado, mas era preciso. apesar da cara amassada e do rosto marcado pelo encosto do sofá, o que o deixava uma graça.

- Não aconteceu nada.. Ou melhor, aconteceu sim. Recebi uma mensagem nova.

- Cadê?? - ele sentou rapidamente, e mexeu nos cabelos, uma mania de quando estava nervoso.

Peguei o celular, e calmamente, mostrei a mensagem pra ele.

- Porra!! Preciso falar com Yuri! - ele se levantou, alterando-se.

- Agora? Você não vai ligar pra ele agora, Harry. Já é madrugada, deixa o pobre rapaz descansar..

Ele estava com o celular na mao discando o número quando lhe falei aquilo. A realidade o golpeou, o que o fez desistir da ligação.

- Tem razão. Mas mais tarde, assim que acordar vou mandar Yuri fazer isso.

Levantei do sofá, e peguei sua mão o arrastando para o quarto comigo.

- Seja quem for que esteja fazendo isso, não merece que percamos um segundo do nosso sono. Vamos dormir.

Ele não protestou. Agarrou minha cintura enquanto íamos para o quarto.

Dei um jeito na minha cama, tirando as cobertas de cima, enquanto ele ainda estava grudado em mim como carrapato. O mais lindo do mundo. Enquanto eu arrumava tudo, ele ia mordiscando meu pescoço, e dando mais beijinhos que me deixavam arrepiada.

- Assim eu não consigo arrumar isso aqui, estou ficando desconcentrada. - Falei, quase rindo.

- Essa é a intenção - Ele sussurrou no meu ouvido, provocando outra onda de excitação.

Quando finalmente consegui deixar tudo em ordem, para dormirmos, me virei ficando de frente pra ele e o beijei.

- Agora vamos dormir. - interrompi mais uma nova tentativa de beijos tórridos - Senão não vamos dormir o necessário... - Sorri, deitando na cama, e esperando ele se deitar ao meu lado.

Não demorou muito para que ele se deitasse, e cobrisse meu corpo com os seus braços fortes e tatuados.

- Eu te amo - ele sussurrou. Aquilo instantaneamente fez milhares de borboletas pularem no meu estômago.

- Eu também te amo. - Falei de volta.

- Vou te proteger, não vou deixar que nada de mal te aconteça.

E antes de pegar no sono, fiquei de frente pra ele, e o beijei.
O problema é que, o beijo foi ficando mais intenso, e mais intenso ainda, que só me dei conta do ritmo que estávamos indo quando ambos ficamos sem fôlego.

- OK, vamos dormir, agora. Apenas dormir. - Eu falei, frizando a ultima parte. Ainda não estava pronta para um passo tão grande, e eu sabia que no fundo, ele me esperaria. Além disso, estávamos juntos há pouco tempo, não que não existam casais que transam logo no primeiro dia ou semana, mas prefiro as coisas do jeito que estão.

Lentas e seguras. Ou pelo menos enquanto o meu perseguidor ou perseguidora der uma trégua.

***

Acordei naquela manhã, envolta pelos braços lindos e fortes do meu namorado.

Eu sorri, olhando pro teto. Quem visse, me acharia retardada.

- Acordada já, senhorita? - Sua voz rouca de quem acabou de acordar me fez estremecer. Era tao bom dormir com ele ao meu lado.

50 Tons de Harry Styles Leia esta história GRATUITAMENTE!