Simplório Ivhan - parte 6

28 3 1
                                                  

016

Simplório Ivhan – parte 6

          A cena foi impressionante.

          Gaizess, que havia desferido um chute em direção à minha cabeça, em uma fração de segundos iria receber um chute no meio do peito — ou seja lá que fosse aquilo — por Ivhan.

          Ivhan havia chegado.

          O chute dele passava lindamente através da perna dela, e a cada centímetro que avançava, a pele de Gaizess se dobrava como gelatina, em seguida, ela caiu.

          Não como quando alguém tropeça no chão devido a uma dobra do tapete ou algo do tipo, ela realmente caiu, afundou direto nas escadas e possivelmente foi parar no primeiro piso.

          Aquilo foi muito similar ao que eu fiz quando enfiei meu punho em seu rosto. Minha mão entrou facilmente em contato com a pele dela, a mesma que julguei ser absurdamente dura devido a sua aparência grotesca, mas que logo me dei conta de que era como uma pele normal.

          Flácida.

          — T-Talvez ela retorne... — disse eu, em seguida olhei para Ivhan.

          Ele demorou alguns segundos para comentar algo, nesse tempo eu vi sua expressão. Por apenas um instante, eu desejei ser cego. Algo assustador, ele nem mesmo tremia ou demonstrava surpresa, ou até mesmo algum outro tipo de emoção além da visível fúria.

          — É bem provável que ela retorne — comentou Ivhan.

          Após me erguer de volta, Ivhan virou o rosto para nós e disse:

          — Acho que ambos devem sair deste prédio agora.

          — O que você pretende fazer?

          Eu sabia a resposta, todos nós sabíamos, era mais do que óbvio, não era?

          Ele não respondeu, apenas se virou.

          Eu pressenti que talvez Koa me perguntasse o que eu iria fazer naquele instante, mas devido a minhas ações de agora há pouco, ele também sabia de uma resposta. No geral, nós três não precisávamos perguntar nada um para o outro.

          — Ghrrrrrr!

          — Escutaram?

          — Vem de baixo! A desgraçada está me chamando.

          Não demorou muito para que um par de braços atravessasse o teto do primeiro piso e segurasse os pés de Ivhan. No momento seguinte, ela o puxou, e não só o espaço onde Ivhan estava desmoronou, mas quase oitenta por cento do piso no geral.

          Então caímos.

          Na queda, eu pude ver algo rapidamente acontecendo, tendo em vista que a altura nada mais era do que meros cinco metros, isso não aconteceu em um lapso de tempo maior que cinco segundos.

          Ivhan enfiou uma viga no olho de Gaizess.

          Não me pergunte de onde ele a tirou, deve ter chegado já com ela escondida.

          — Huh... huh...

          Por sorte, eu e Koa não fomos feridos pelos escombros, mas não posso dizer o mesmo de Ivhan.

Zokugatari: ExodusOnde as histórias ganham vida. Descobre agora