5

5.8K 607 81

Maria Luiza Soares

-Deixa eu ver se eu entendi: Você quer que eu finja ser sua namorada, para que você possa enganar sua mãe e fazer com que ela esqueça a ideia de fazê-lo se casar com uma patricinha?

-Exatamente!

-Você é gay? - Depois de tudo o que Frederico me explicou, sobre o seu insano plano, essa foi a única conclusão que eu tive.

-Não! -Praticamente grita. - E mesmo se eu fosse - o que eu não sou - não teria nenhum problema, acho até que minha mãe iria adorar, ela é muito amiga do seu cabeleireiro, o Martin.. -Diz pensativo, mas logo balança a cabeça como se tivesse em outro lugar. - O negócio é o seguinte: Eu só não quero casar agora.

-Bem... -Começo me levantando da cama e andando no meu pequeno quarto. -... se você quer que eu te ajude a fingir ser sua namorada a sua mãe, eu até entendo. Porém, enganar os meus pais? Por que você fez isso?

-É por quê foi a única ideia que tive assim que os vi... -Começa, mas tenho certeza de que está mentindo.

-Fala logo a verdade, Fred.

-É... bem, se eu falasse com seus pais e eles acreditassem, obviamente que você seria meio que obrigada a aceitar minha proposta.

-Meio que obrigada? -Digo incrédula. -Você não é normal.

-Eu posso ser o que você quiser, só aceite minha proposta. Por favor?

-O que eu ganho com isso? Fred, você tem noção do quão sem sentido é esse teu plano? Meus pais podem ter acreditado, mas e sua mãe?

-Minha mãe vai acreditar. Tenho certeza! -Diz convicto. - E sobre o que você ganhar alguma coisa, nós podemos ver isso.

-Eu não quero nada material, entendeu? - Se ele vai me usar, eu também vou usá-lo.

-Hum... E o que seria? - Diz se aproximando e me puxando pela cintura.

Oh-oh, acho que alguém está confundindo as coisas aqui.

-Não é nada disso que você está pensando, idiota! -Digo o empurrando. -Você vai ao almoço de amanhã na minha casa.

-Só isso? Tudo bem. -Diz dando os ombros. - Mas porquê?

- Bem... estou cansada de todas as vezes que vejo minhas tias, elas dizerem: E os namoradinhos? Sua prima Alessandra na sua idade já estava noiva... -Digo bufando. -Argh! Isso é tão irritante!

-Então estamos combinados?Eu irei fingir ser seu namorado para suas tias fofoqueiras, e você finge para minha mãe e Gabriela. - Diz esticando a mão.

-Estamos combinados! - Confirmo apertando sua mão, selando assim nosso acordo.

Toc. Toc.

-Crianças? -Grita mamãe do outro lado da porta. -Já resolveram o problema do chinelo?

-Já, Dona Sandra, já resolvemos. - Diz Fred indo abrir a porta.

-Ah! Que bom, confesso que fiquei preocupada -Começa mamãe nos olhando com interrogação. -Vocês estavam demorando bastante para trocarem de chinelo. Se é que foi pra isso que vieram pra cá! -Diz sugestivamente. -Tomem cuidado, por que se o Sérgio fosse menos desligado ele notaria o que realmente vieram fazer aqui.

Onde está o buraco pra eu me enviar quando precisa?!

-Não é nada disso que a senhora está pensando, Dona Sandra. -Tenta explicar Fred, notando também as insinuações de minha mãe.

-Você não me deve explicações, vocês são jovens tem mais que aproveitar mesmo!

-Mãe! - Aposto que estou vermelha.

Mentira ApaixonanteOnde as histórias ganham vida. Descobre agora