0.3

2.5K 173 107

Por incrível que pareça. Estar dentro de um ambiente conhecido,meu escritório, me faz me sentir melhor e menos impura, menos suja,menos usada.

Depois de longos minutos chorando e pensando no que irá acontecer quando aquele cara sair daquela sala,eu ouço batidas na porta.

Não iria abrir já que estou deplorável, mas pode ser Mery... Então decido me deslocar da cadeira até a porta a abrindo e percebendo em seguida,que o pior ato que podia ter feito foi abrir a porta.

Já que o homem mais lindo me olhava de cima abaixo e eu nesse estado me sentia afetada por seu olhar intenso.

"Você está péssima." diz ele entrando e fechando a porta do cômodo.

"Péssima escolha de palavras." digo e reviro os olhos.

"Foi mal. Eu só não sei o que dizer.."

"Então apenas diga porque veio aqui e não diga mais merdas." retruco e ele sorri.

O sorriso mais lindo que eu já vi na vida. E te digo,que meus hormônios estão a flor da pele e esse cara ainda provoca.

"O que disse?" pergunta e eu percebo que sou uma burra.

Devo ter falado isso alto demais.

"Nada nada." digo já vermelha

"Eu quero saber porque você deixou meu pai tocar em você." diz e eu suspiro umas mil vezes antes de começar a formular uma resposta não tão patética.

"Minha mãe.... Ela tem câncer... E bem,esse foi o único emprego que consegui arranjar...... Os remédios são caros,o tratamento exaustivo. E eu preciso do emprego para ajudar ela... Mas acho que não tenho mais um emprego não é? " murmuro sentindo algumas lagrimas queimarem em meu rosto

"Eu... Desculpa... Não queria... O emprego continua... " diz e coloca a mão em meu rosto, secando as lágrimas com seus dedos.

"Tudo bem. Você não tem culpa.... E não me olhe com pena por favor... " digo e retiro sua mão do meu rosto.

"Não é pena. É admiração. " diz ele e sua frase mexeu comigo,eu acho que ninguém nunca me admirou por nada sabe? E quando isso acontece a gente se sente bem.

Eu nunca fui a mais inteligente, a mais bonita,a mais aplicada,a mais simpática e nem tive nenhum título que me rendesse a admiração de alguém.

"Você passou por aquilo à pouco pela sua mãe.... Isso é verdadeiramente uma coisa de se admirar. Você é forte o suficiente para abdicar de algo para que os seus possam ter. " diz e coloca uma mecha de cabelo teimosa atrás da minha orelha.

"Qual seu nome?" pergunta ele e sinto sua respiração perto de mim.

"Está escrito na porta." digo e sorriu fraco,sendo correspondida com um enorme sorriso dele.

"Que sorte que eu não quebrei ela então." diz e sorri.

Ele iria quebrar a porta se eu não abrisse? Foi isso que ele quis dizer?

Não pode ser. Afinal,o que um deus grego desses veria em mim?

"Qual o seu nome?" pergunto e ele chega perto de meu ouvido e sussurra

" James Ford. Prazer."

...
                        James

Como o meu pai pode trair a minha mãe? Ele sempre disse que a amou e eu até acreditava nisso,e era recíproco já que minha mãe sempre o amou e sempre aguentou as merdas que ele fazia.

E ele a trai,e ainda com alguém que não queria,quer dizer, isso foi quase como que um estupro não foi? Eu só vi ele tocando naquela mulher, mas e se ele tiver obrigado ela a fazer mais coisas que ela realmente não queria?

Ele não mede as consequências das ações?

E agora na sala dessa mulher percebo que ela realmente não queria aquilo, e pior,só deixou por falta de opção.

Não a julgo,se tivesse que me submeter a isso para ajudar minha mãe eu também faria,e vezes seguidas se fosse preciso.

E te digo cara,não tem coisa pior que ver uma mulher tão indefesa,tão vulnerável a sua frente.

Bom,eu queria consolar a mulher a minha frente e já comecei falando a coisa errada.

Digamos que palavras não são meu forte e chegar dizendo "você está péssima" a uma mulher que acabou de ser assediada e que está chorando, e borrando sua maquiagem não é a melhor escolha a alguem que quer continuar vivo.

Bom,na verdade eu nem sei o que eu vim fazer nessa sala. Só sei que essa mulher me chamou a atenção, caso contrário eu não me importaria em vir ver se ela estava bem ou em saber seu nome.

Também, só se o cara for louco pra não se sentir atraído por essa mulher.

Ela é literalmente a definição de "perfeita", e por isso ela deve ter um defeito péssimo em algum lugar ou seria muita injustiça com as outras mulheres terem que viver com o fato de ter ela como concorrência.

Sério, ela é linda. E gostosa como um inferno.

Seu cabelo longo e preto me dá vontade de puxa-lo enquanto a beijo,seus olhos verdes hipnotizam qualquer um,sua boca vermelha me faz querer beijá-la mais que qualquer coisa,seu rostinho angelical me faz pensar mil coisas impuras pra se fazer com ela. E bem,seu corpo..... Seu corpo é o melhor,ela é magra,e ao mesmo tempo gostosa. Tem curvas perfeitas e uma bunda que meu Deus!

Ela é com certeza a mulher mais gostosa que eu já vi na minha vida. E olha que o que eu mais vi na vida foi mulher.

Mas agora,com a maquiagem borrada e tão vulnerável ela parece estar me chamando,parece querer que eu a proteja,que eu cuide e auxilie ela.

Mas ainda assim parece uma perfeita boneca.

E vendo ela morder o lábio ao saber meu nome me fez ver que ela também me desejava,ao menos um pouco. Ou estava apenas nervosa.

Então eu seguro sua cintura e a beijo. Sua boca trêmula parece se encaixar perfeitamente em mim,e quando seus braços rodeiam meu pescoço nossos corpos parecem entrar em sintonia.

Mas eu simplesmente paro.

Tudo bem,a ultima coisa que queria era parar esse beijo,mas eu não sou muito de me controlar e se eu continuasse com esse beijo eu iria querer bem mais que isso.

E ela também já passou por muito estresse hoje, não posso fazê-la sentir como se estivesse sendo usada mais uma vez. E eu sinto que vou machucá-la,então melhor me afastar o suficiente para que isso não aconteça.

"Me desculpa.... Eu... Você tem o dia de folga." digo a primeira coisa que me vem a cabeça.

√√√√√√

Se estiverem gostando liberem a star. Beijos da Tia.

Meu Chefe É ( LIVRO PAUSADO)Leia esta história GRATUITAMENTE!