Diversos #9 - Setting the mood

1.8K 228 65




Quando eu estou escrevendo uma cena de carga dramática alta (uma morte importante ou não esperada, uma despedida, uma com apelo romântico ou violento) eu preciso estar completamente inserido nela. Caso contrário, ela soa falsa e pobre.

O que eu percebi com o tempo é que você precisa sentir (pelo menos um pouco) o que os seus personagens estão sentindo. Isso pode ser desgastante emocionalmente, mas é matéria-prima da empatia que o leitor sente pelos seus personagens. E a empatia é a força que vai fazer o seu leitor continuar virando as páginas. Ele pode não gostar da história, mas se se importar com o seu protagonista, ele vai continuar acompanhando a sua sina.

Bom, falar é fácil. Sentir é difícil. É e vai continuar sendo difícil, independente do que eu diga aqui. Mas duas coisas me ajudam muito:


Conheça o seu personagem. Não apenas superficialmente. Em-cada-detalhe! Entenda como funciona a cabeça dele. Por que ele falou aquilo, aquela palavra? Qual era a sua intenção ao dizê-lo? Quais são seus maiores medos, falhas, desejos, vergonhas? Tudo é importante.

Leva um tempo para você o conhecer. Ele se mostra aos poucos com o desenvolver da história. É quando os "personagens ganham vida". Você os conhece tanto que eles ficam mais livres. Você só os "segue".


Aprenda o que te atinge na alma. O que funciona para mim é música. Se quero escrever uma cena triste procuro músicas lentas (baixo bpm – batidas por minuto). Se as cenas são violentas, o contrário. Com frequência, boas letras me atrapalham. Me tiram da concentração. Por isso, prefiro músicas estrangeiras. Recomendo para quem use softwares como o Spotfy que procure em playlists prontas até que crie as suas.

Se a música não funcionar para você, ok. Procure o que te move. Às vezes é um livro, ou um filme, ou alguma memória que você tenta esquecer.


Bom, essa não é uma parte técnica, mas a minha vida ficou mais fácil depois que eu descobri isso. Por isso, estou contanto a vocês. Acho que vale a pena o teste.


***

A participação de vocês é imensamente importante! Peço que usem os comentários para críticas, perguntas, opiniões e sugestões de temas. Se gostarem, não deixem de votar e adicionar à sua lista de leitura para não perder os próximos capítulos.


GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora