Capítulo 19.1

1.1K 141 42

Os dias passaram lentamente para Adelle, que aguardava a data da nomeação dos novos promotores com muita expectativa e ansiedade. Já havia passado por todo o processo anos antes, mas infelizmente não conseguiu a mudança de cargo, agora, no entanto, se sentia mais preparada, assim como melhor assistida, pois ao longo dos anos, ela fez muitas amizades poderosas através do seu excelente trabalho.

Fazia dois dias que Adelle finalmente obtivera a tão esperada resposta. Ela ainda estava na cama, quando o seu colega de trabalho, Giovani, ligou para parabenizá-la pela merecida conquista. Ade, ainda sonolenta, não podia acreditar, embora esperasse fazia muito tempo por aquilo, fora o fato de que esperava fazer a descoberta por conta própria, indo atrás do resultado e não ser acordada para ser parabenizada, o que acabava sendo muito melhor.

Ser acordada e parabenizada por um ex-namorado então, lhe pareceu melhor ainda. Justamente Giovani, que estava enfrentando uma maré de problemas pessoais, se deu ao trabalho de comunicá-la em primeira mão.

Os próximos a saberem da novidade, quase que instantaneamente após o término da ligação de Giovani, foram Donna e Vincent, não se importando se os acordaria ou não, afinal, não era todo dia que a melhor amiga do casal se tornaria uma promotora de Los Angeles.

A notícia foi recebia com demasiada alegria por eles, que logo marcaram de fazer um almoço em homenagem a conquista da melhor amiga. Marcaram para o final de semana seguinte.

Agora, a ansiedade de Adelle se voltava para a sua fertilização, cujo tratamento iniciado trinta dias atrás, segundo o que lhe dizia o médico, o resultado esperado já podia ser colhido, pois o processo todo teria duração de um ciclo menstrual, em torno de vinte e oito dias, prazo que cobria o início das medicações para estimular a ovulação, a inseminação e a data em que faria o primeiro teste de gravidez.

O médico havia dado para Adelle três opções de tratamento, sendo elas, a inseminação artificial, procedimento no qual usaria sêmen de um doador anônimo; a fertilização in vitro, no qual usariam seu óvulo e espermatozoides de um doador; e a injeção intracitoplasmática de espermas, cujo procedimento se parece com a segunda opção.

Adelle optou pela inseminação artificial, e tendo passado um ciclo menstrual inteiro, finalmente ela faria o seu primeiro teste de gravidez na clínica. Dessa vez, não convidou Donna, nem sequer lhe contou, pois planejava, caso o resultado fosse positivo, contar a novidade durante o almoço que seria feito em sua homenagem na casa da amiga, onde além do casal, estariam Pamela e Alex, pessoas de quem a advogada gostava bastante.

Vincent, Donna e seus convidados já estavam todos sentados à mesa, se servindo da saborosa comida preparada pelos anfitriões. A sobremesa, no entanto, Pamela e Alex, fizeram questão de levar.

Para a tristeza de Donna, os filhos dos vizinhos, Mike e Brendon, foram passar o final de semana com os avós maternos.

Adelle tinha sido a última pessoa a chegar e foi recebida com muitos abraços e carinho, além dos vários "parabéns" pela conquista merecida e há muito tempo almejada.

Enquanto comiam, sem qualquer pressa, falavam animados, todos eram bastante participativos na conversa.

— Ade, conta como foi chegar no trabalho e descobrir que foi promovida — pediu Pamela.

— Na verdade, eu soube antes de ir ao trabalho, acredita? — disse a advogada. — Um colega me ligou pela manhã, me parabenizando — concluiu.

— Que gentil — observou Donna.

— Muito. Ah, Donna, você conhece ele. O Giovani, lembra dele?

— Seu ex, o advogado? — perguntou Vincent sorrindo.

O Ceifador de Anjos: A Coleção de FetosLeia esta história GRATUITAMENTE!