Chapter 26: Quase um flagra

5.3K 540 80

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Como prometido hoje tem bônus para vocês!!

E como o pedido de vocês para mim é uma ordem, deixo uma foto da Emma! Confesso que eu não gosto de colocar elenco na história, pois sempre prefiro criar o personagem na minha cabeça de um jeito, então fiquem livres para soltar a imaginação e idealizar os personagens como quiserem. 

Foi meio difícil haha, mas achei uma atriz brasileira com os traços parecidos com os de Emma, então ta aí:

Foi meio difícil haha, mas achei uma atriz brasileira com os traços parecidos com os de Emma, então ta aí:

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

-

Estava agachada de baixo da minha mesa e com as costas viradas para a porta, tudo isso no escuro. Então, talvez seja muito suspeito no final das contas, mas eu não estava fazendo nada ilegal! Só roubando alguns documentos sobre um possível roubo... Okay, isso pode parecer meio controverso, porém eu só estou pegando emprestado.

Aproveito que estou no escuro e termino de socar os documentos em minha bolsa.

- Emma? – Sean me chama e acende as luzes da sala.

- Ah, oi! Calma ai! – respondo tentando ganhar tempo. Fecho minha bolsa rapidamente e me levanto, só que me esqueço de que estou debaixo da mesa e bato com tudo minha cabeça no tampo de madeira.

- Aí! Droga! – exclamo alto e me agacho novamente. Minha cabeça dói demais por conta da forte batida e me deixa um pouco tonta. Perfeito, só eu consigo fazer uma coisa dessas e ainda na frente de Sean. Coloco uma das mãos em cima do local machucado e quando faço isso solto algumas maldições.

Ele se aproxima rapidamente e quando vejo está agachado ao meu lado. – Você está bem querida? – pergunta preocupado.

- Não. – gemo porque não estou mesmo. Minha cabeça martela de um lado para o outro em uma dor horrível e nem consigo me levantar. Massageio o local machucado enquanto falo mal baixinho. Nem percebo direito que ele me chamou de querida e essa não foi a primeira vez.

- Venha, – Sean se aproxima de mim, olha em meus olhos e sorri. – eu te ajudo. – Uma de suas mãos pega minha cintura e a aperta firme, e a outra pega meu braço. Antes que eu perceba Sean já havia me erguido e agora estou em pé ao seu lado. Porém foi tão rápido, ou eu é que estou meio lesada por causa da batida, que tropeço e caio em seu peito.

- Opa. – falo assustada e começo a rir. Coloco ambas as mãos em seu peito e tento me equilibrar. – Desculpa.

- Não tem problema. – ele sorri abertamente me deixando mais tonta ainda. – A senhorita está bem? – coloca a mão em meu rosto e faz carinhos em minha bochecha.

– U-hum. – é a única coisa que consigo dizer. Sean está tão perto... Perto demais, não consigo pensar direito com ele assim mim!

- O que estava fazendo aqui? – pergunta calmamente, não demonstrando nenhuma raiva ou aborrecimento. - A reunião já vai começar. Passei aqui para chama-la, pois algo me dizia que a senhorita iria se atrasar. – sorri e toca minha mão, a que estava na cabeça massageando onde bati.

Sempre sua Luce  (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!