oh no, harry - 10

7K 463 823

Nota: oi, demorei etc mas poxa, tô aqui. quero pedir que comentem as partes que gostarem e as partes que não gostarem também, porque eu quero melhorar pra vocês. não vou prometer uma att por semana mas ver vocês comentarem e votarem me incentiva a escrever um pouco mais. é isso. amo vocês pra caramba!! agradeçam a minha noiva por ter me incentivado a atualizar logo.


esse capítulo vai dar:


merda ( )

bosta ( )

treta ( )

tesão ( )





Harry chegou ainda mais exausto em seu quarto e de Louis na república, ele precisava descansar. Ele precisava muito descansar desde que Louis havia lhe feito reter gozo por no mínimo duas horas, mas ele não parou, Harry nunca parava. Ele chegou, banhou-se e foi trabalhar novamente, era claro que o rapaz tinha uma responsabilidade inegável. Ainda mais quando depois de chegar do pub, ao invés de dormir, ele simplesmente trocou de roupa e começou a estudar para o teste simestral que haveria em dois dias

Louis dormia profundamente e apesar de Harry querer cutucá-lo, acordá-lo para receber atenção, ele se conteve e focou nos estudos. Não por mais de vinte minutos, é claro...

-Lou, eu quero atenção... - O cacheado fazia beicinho enquanto cutucava as bochechas de Louis com seus indicadores gélidos, sentou-se sobre o quadril do mais velho e passou a balançar-se, querendo que ele acordasse de qualquer maneira para lhe dar carinho.

-Sono... Baby, venha? - Louis tentou atrair Harry para seu mundo sonolento mas Harry apenas riu baixo, seria mais uma daquelas madrugadas em que ele passaria em claro por ter problemas demais para conseguir tranquilizar-se.

Uma luz passou a brilhar na pequena cômoda ao lado da cama de casal improvisada do casal. Se tratava de uma ligação. Quem ligaria naquele horário? Quero dizer, já passava das duas da madrugada. Uma. Duas. Três chamadas perdidas e Harry parou de ignorar. Atendeu o celular de Louis, mesmo sabendo que aquilo era errado de sua parte.

-Hm, oi.

-Louis? Cara, eu preciso de ajuda. - O sotaque carregado ecoou e Harry logo animou-se, era Niall.

-Não é o Lou, ele está dormindo. É muito sério? Eu posso acordá-lo. - Harry sugeriu, já abrindo um sorriso ladino por ter uma desculpa para acordar Louis sem dó nem piedade.

-Na verdade, pode ser você, Harry. Aliás, acho que você me será mais útil que o Louis... Hm, o L-Louis, ele me mataria. - Niall choramingou.

-O que você aprontou? - O cacheado preocupou-se, não era normal ver Niall tão angustiado. Onde Stanley estaria, afinal?

-Podemos nos encontrar? Eu estou perto da república, já passo aí e damos uma volta, e-eu não sei.

-Tudo bem, apenas mantenha a calma, hum? Vou te esperar na porta. - Disse Harry, desligando em seguida para vestir-se com algo mais quentinho para sair lá fora. Calçou suas pantufas e desceu as escadas, esperando por Niall sentado na calçada.

Não demorou nem cinco minutos e Harry já podia ver o irlandês aproximar-se com uma feição um tanto preocupada, seus olhos cheios de lágrimas e as bochechas coradas juntamente com a ponta do nariz, algo estava muito errado.

transpholiarOnde as histórias ganham vida. Descobre agora