Diversos #5 - O tamanho do livro

8.6K 390 94



No Brasil, o tamanho do livro é um tema obscuro e cheios de normas que não é um consenso nem entre os especialistas. Para uma história ser considerada um conto, por exemplo, não basta ser pequena, tem que preencher uma lista de requisitos (quantidade e profundidade limitada de personagens, acontecimentos breves, apenas um clímax, tempo e espaço como elementos secundários, ...). Nos Estados unidos, ao contrário, a praticidade impera. Não existem contos, existem short storys que são apenas histórias pequenas).

Outra questão é em como medir duração de uma prosa. Naturalmente, contamos pelo número de páginas ou pela quantidade de caracteres. Mas, por um lado, as diferenças no tamanho das páginas ou das letras deixam a comparação mais difícil. E por outro, favorece a escolha de palavras maiores, que tendem a reduzir a simplicidade do texto.

Por isso, a medida mais comumente usada nos EUA é a quantidade de palavras. Segue abaixo uma lista do tamanho convencional dos diferentes tipos de histórias:

Livros infantis: de 250 a 1.000 palavras

Contos: até 7.500 palavras

Noveletas: 7.500 a 18 mil palavras

Novelas: 18 mil a 40 mil palavras

Romance: 40 mil a 150 mil palavras

E se você está escrevendo o seu primeiro livro e não sabe qual o tamanho ideal, eis a resposta: 80 mil palavras. Segundo a experiência norte-americana, com esse tamanho o livro não é nem pequeno demais para os leitores minimizarem o seu valor, nem grande demais para inibir os compradores. Para você ter uma ideia da grossura de um livro 80 mil palavras, imaginem Harry Potter e a Pedra Filosofal (77 mil) ou Cidades de Papel (82 mil) – de 250 a 300 páginas.

Fora o apelo de vendas, existe uma razão mais grave. Agentes literários e editoras de lá ignoram livros de escritores iniciantes com muito mais de 80 mil palavras, simplesmente por serem investimentos piores sob a ótica dos custos e riscos envolvidos. Uma exceção famosa aconteceu com Crepúsculo apenas porque um assistente esqueceu de observar a contagem de palavras antes de começar a ler. Eram 130 mil palavras.

Observação 1: Não reduza nem amplie uma história apenas para chegar perto desse número. Saiba dele, mire nele, mas respeite a sua história. Nada na sua trama pode faltar ou sobrar. Cada palavra tem que ser essencial ao texto. Nunca "encha linguiça" para que o texto não fique maçante. Faz ainda menos sentido excluir partes cruciais.


***A participação de vocês é imensamente importante! Peço que usem os comentários para críticas, perguntas, opiniões e sugestões de temas. Se gostarem, não deixem de votar e adicionar à sua lista de leitura para não perder os próximos capítulos.

GUIA do Escritor de FicçãoOnde as histórias ganham vida. Descobre agora