Capítulo - 5

2.4K 255 393
                                                  


Sabe aquela sensação que está sendo sufocado e que, por mais que você busque o ar, ele não vem? A tentativa de respirar é em vão, infla os pulmões com todas as suas forças, inspira tanto que chega doer, mas nada é suficiente. Só resta a sensação de queda e o aperto mortal no peito. É como andar em um túnel escuro sem ver o final. O desespero toma conta e você quer acelerar, correr até seus pés racharem, mas não vê nada, não há fim, não há saída. É assim que Evelyn se sentia após aquela conversa com Elih.

Naquela noite, após sair do quarto, correu desenfreada até o pátio superior do castelo, um local onde pudesse ficar sozinha e se livrar da agonia que sentia. Inclinou-se no parapeito, chorando desconsoladamente, olhava para baixo e viu-se tentada a lançar-se dali e acabar com toda aquela dor de uma vez por todas. Mas não faria isso, não seria egoísta com o seu povo a esse ponto. Sua nação precisava dela.

O horror e a decepção no rosto de Elijah vinham como um flash em sua mente. Ela partiu o coração da pessoa com que mais se importava. O que seria dele agora? Como sobreviveria nas ruas sozinho? E o seu pai? Céus, ela havia sido tão dura com ele. Proferiu palavras que nunca imaginaria sair da sua boca, apenas para poder persuadi-lo. Não havia outra escolha. Era matar os sentimentos de Elijah ou deixá-lo morrer, literalmente.

Durante a festa, ela pensou formas e mais formas de conseguir burlar a mãe, mesmo após a ameaça. Talvez se despistasse poderia avisar Elijah antecipadamente. Armaria um teatro, mas ele não sairia daquele jeito, pelo menos não sem nada e arrasado como foi. Ela daria um jeito de ajudá-lo. Porém, sua mãe era muito mais ardilosa e ela já devia esperar que, logo que saísse do salão, teria um soldado em seu encalço.

Não havia nada que pudesse fazer. A cada instante que Elijah retrucava, ela sentia um aperto maior. Havia sido tão difícil segurar as lágrimas e parecer tão indiferente. A realeza havia a treinado bem. Já tinha colocado tantas máscaras durante a sua vida... Só não contava que, a pior delas, teria que ser usada com o seu amor.

A menina ainda chorava, desesperadamente, não sabia quanto tempo havia se passado, já era bem tarde. O terror subiu pelas suas entranhas. Não podia ficar desse jeito. Ela precisava fazer alguma coisa. Correu de volta para o seu quarto, desviando dos locais que os guardas da ronda passavam, e, ao chegar na sala, afastou um quadro e abriu a portinhola secreta para o corredor oculto que sairia direto aonde queria. Ao entrar em seu aposento, abriu a porta do seu guarda roupa, retirando dali uma capa preta que continha um capuz, muito usado por ela quando fazia longas caminhadas no bosque em épocas frias. Em seguida, pegou sua caixa de joias e procurou alguma que estivesse de acordo com suas intenções. Achou o colar perfeito. Havia sido um presente de Medroc pela futura união da princesa. A pedra que acompanhava o cordão era um diamante vermelho de valor inestimável. Se conseguisse entregar a ele o colar, ele não teria mais problemas pelo resto da vida. Poderia ter uma vida agradável e confortável, além de poder cuidar do pai.

Segurou o colar e enfiou-o no bolso do casaco. Olhou-se no espelho, tomando coragem pelo que ia fazer. Não poderia desistir. A vida de Elijah dependia disso. Se não havia conseguido protegê-lo antes, sentia-se mais que na obrigação de fazer algo agora. Aproveitou que já era madrugada e resolveu sair em busca dele.

Caminhando pela mesma passagem de antes, esperou até o momento que não avistava nenhum guarda e saiu até os fundos do castelo. Se fosse pela frente não conseguiria passar por eles, mas sabia alguns caminhos pelo bosque. Não que precisasse de fato usá-los, mas agora seria uma ótima oportunidade.

A friagem do lado de fora a fez arrepiar. Ouvia os sons dos grilos e dos seus passos quebrando os galhos secos pelo chão. Sentiu um leve medo por estar naquele lugar, sozinha, mas ao mesmo tempo confiava em si mesma para se defender, caso precisasse.

Trono de SangueOnde as histórias ganham vida. Descobre agora