Aquela tarde de terça-feira estava bem mais fria, anunciando o inverno, os primeiros flocos de neve daquela estação tinham caído praticamente a madrugada toda.

Eve estacionou seu belo conversível a algumas quadras do escritório dos estilistas, a jovem passou ambas as mãos sobre suas roupas, em seguida sobre os cabelos soltos e respirou de forma profunda, retirou o óculos escuro de dentro da bolsa e o colocou, tentando tranquilizar seus pensamentos. Acionou o alarme do veículo e prosseguiu com passos lentos até o escritório subindo a leve rua inclinada, os ventos gelados penetravam por entre a costura de seu fino, sobretudo.

Antes de sair de casa Eve ligou para Todd, precisa que tudo saísse perfeito, caso contrário estaria bem encrencada.

Um tremor percorreu seu corpo, tentava neutralizar os pensamentos enquanto caminhava pela calçada toda desnivelada. Assim que cruzou a rua na direção do próximo quarteirão se deparou com Todd encostado em sua bela Mercedes prata, com um cigarro entre os lábios.

— Estava começando a ter um ataque. – Resmungou o rapaz jogando o cigarro no chão.

— Deve começar a controlar seus sentimentos e largar de vez o cigarro, pois é esse excesso de nicotina que o deixa a beira de um ataque, sem falar nesse cheiro horrível que fica impregnado em suas roupas.

O loiro mostrou um sorriso fraco, Eve virou-se na direção do imenso edifício comercial e retirou seu óculos, mas voltou-se para Todd e o encarou com um largo sorriso.

— Vamos.

O escritório dos estilistas ficava em um edifício de arquitetura clássica dos anos setenta, localizado na 5th Avenue, Eve retirou o celular do bolso do sobretudo e o desligou, olhou para Todd para que ele fizesse o mesmo e ainda que relutante a imitou, antes de guardar o aparelho novamente no bolso da calça mostrou a ela que estava desligado.

Ela mostrou um sorriso, virou as costas para ele e começou a caminhar até a recepção do lugar, um balcão no canto lateral esquerdo, tinha duas recepcionistas conversando de forma distraída, não percebendo aproximação de ambos.

Mas o som agudo do salto 15 cm de Eve ecoou por todo o hall de entrada, chamando a atenção das recepcionistas.

— Boa Tarde. – Saudou a moça de cabelos curtos e negros, com um belo sorriso para Eve. — Em que posso ajudá-los? – quis saber.

Todd permaneceu parado alguns passos atrás de Eve.

— Boa tarde! Temos um horário marcado com os estilistas, Joice Sullivan e Scott Holman. – Informou-a.

A moça gesticulou para que Eve aguardasse enquanto discava para o escritório, a morena virou-se para encarar Todd que estava um tanto distraído observando um grupo de executivos que conversava do outro lado do hall de entrada, sua cabeça estava centrada no discurso que iria apresentar, teria que ser bem convincente, caso contrário estaria na rua.

― Vocês podem subir. O andar é o décimo quinto, sala duzentos e doze. – Anunciou a recepcionista com um pequeno sorriso nos lábios, um tanto social.

― Obrigada! – disse Eve enquanto seguia até o elevador.

Todd estava alguns passos atrás da morena, aquela seria uma longa manhã de inverno, ao entrarem no elevador o ascensorista era um senhor de idade, cabelos já quase todo branco, mas com um largo e caloroso sorriso.

― Boa tarde, qual andar é desejado? – perguntou o homem.

― Boa tarde! Andar décimo quinto, por favor. – Anunciou a morena retribuindo com um singelo sorriso.

Amor  Por AcasoLeia esta história GRATUITAMENTE!