Carinho

279 22 0

N/A: Gente, perdão, esqueci de publicar semana passada. Então essa semana vai ter 2 caps. Hj posto um e quinta posto outro.
______________________

"Aprendi que
Sofrer faz parte da vida,
Que amar é uma lição aprendida
E que as feridas da alma,
As de longo caminho,
São curadas apenas com carinho."

O restante do dia passou rápido. Leah e eu enlaçamos uma conversa afincada sobre desilusões amorosas e queixumes acerca dos homens, mas no final de tudo sempre nos riamos das nossas figuras de velhas rabugentas.

Embry e Seth também conversaram comigo, mas de formas diferentes.
Seth estava sendo um querido, me paparicando e cuidando de mim como um irmão de verdade. Acho que essa era a natureza dele. Dócil e adorável.
Noutra época eu torceria o nariz e a boca a essas qualidades, mas a gravidez me tornou mais...sentimental, por assim dizer.
Já Embry... ele dava em cima de mim. Não importava o meu estado ou o quanto minha barriga era monstruosamente enorme. Ele estava me paquerando! DE VERDADE.

-E aí, podíamos combinar de um dia ir tomar um sorvete. Que acha? – Ele questionou me piscando o olho e sorrindo sedutor.

-Emb, desculpe a pergunta, mas... você está me zuando ou está realmente afim de mim? – O interrompi um pouco incomodada. Não queria a pena de ninguém pelo meu estado.

-Claro que estou afim de você! – Ele respondeu quase ofendido. – June. Você é linda. Não há porque eu não paquerar você. – Ele me sorriu torto.

-Veja bem. Eu estou grávida. - Apontei para a minha barriga.

-Eu não estou pedindo você em casamento. – Ele me interrompeu e eu ri num misto de vergonha e alívio. – Curta a vida. Você me parece uma garota que gosta de viver. – Falou sabiamente e eu até fiquei boba com a sua elação. Eu não era propriamente transparente, mas ele tinha bom olho.

-Tem razão. – Respondi por fim depois do choque passar. – Eu gosto de curtir a vida. – Sorri abertamente lembrando das minhas pequenas aventuras de um passado nem tão distante assim.

-Oh galinha. Sai daí, sai! – Leah o enxotou mal-humorada. – Vai debicar outras pintinhas. Essa aqui não é para o seu bico.

-Na verdade... eu ia responder a ele que aceito o seu convite. – Falei fazendo careta de culpada para Lee. – Desculpe, amiga, mas o negócio está fraco sabe.

-Ah, minha filha. Entrou na loja errada, então. Desse daí você só tira uns beijos. Ele tem a garganta toda coçada. – Ela esculambou dele e eu a encarei surpresa. – Não que eu tenha tentado. Credo, longe de mim, mas se ouve por aí... - Ela fez um gesto com a mão ao dizer a última frase. Franzi o cenho olhando de um para o outro desconfiada. Será que ele também era ex dela? Deus me livre ser mais uma prima fura olho.

-O que se ouve por aí não é para ser levado ao pé da letra. Eu sou muito homem, tá? - Embry rebateu irritado.

-Tá, tá, oh, homem com O maiúsculo. Vai ver se está chovendo abacate e depois volta. – Leah continuou pegando com ele e Emb apenas bufou frustrado.

Ainda o escutei reclamar que mulher era tudo igual antes dele ir embora e de eu me virar para Lee e questionar.

-Vocês já tiveram alguma coisa?

-O QUÊ? Eu e o Call? Nunca. Muito fedelho pra mim. Porquê a pergunta?

-Por nada não. Só não quero ser uma nova Emily na sua vida. - Murmurei para que só ela escutasse, mas Seth se engasgou bem no momento e eu o encarei confusa. Ele não podia ter escutado, podia?

✔ How to train a Pack [PT-BR]Read this story for FREE!