Capítulo Quinze

564 56 0

Cecilia

Realmente eu não queria,mas tudo oque eu estava sentindo nesse momento era insegurança!.Agora estou entendendo porque Rodrigo estava estranho na noite passada,com certeza era por causa de Carol. Olho para o lado, e vejo dona Heloisa tentando fazer Bel compreender o retorno da mãe,se eu estou um tanto atordoada,imagina ela que é apenas uma criança.

Notei que a discussão entre Rodrigo e Carol havia acabado, então deduzi que ela tinha ido embora, peguei minha bolsa, e sai em silêncio sem me despedir de Bel e dona Heloisa, não queria atrapalhar as duas nesse momento. Também estava me sentindo um peixe fora d'água nessa confusão. Entrei na sala, e vi Rodrigo sentado no sofá, com os olhos fechados e parecia estar chorando. Tentei sair sem fazer nem um barulho,mas a porta da saída rangeu assim que eu à abri,fazendo com que ele me visse.

_ Cecilia,...aonde você vai?. Ele disse vindo até mim.

_ Eu achei que seria melhor,ir embora para que você possa conversar com a Bel.

_ E não ia nem se despedir!...já entendi,você está zangado porque eu não ti contei sobre a Carol?...eu só não falei,pois não queria estragar nosso noivado!. Rodrigo disse me abraçando.

_ Não é nada disso Rodrigo,...só achei que seria melhor você ficar um tempo a sós com sua filha,ela está precisando de você!...tudo bem,amanhã a gente se vê!. Falei,tentando disfarçar a verdade.

Então o beijei,e sai em direção ao meu fiel fusca, e antes de ir embora vi Rodrigo parado na porta a me olhar.Sai com meu coração apertado, e com medo do que o futuro nos reservava.

Cheguei em casa,e primeira coisa que fiz foi me atacar com um pote de sorvete, isso era o meu melhor remédio para uma cabeça cheia de dúvidas.

_ Hi!...Cissa, não vai me dizer que você é o Rodrigo brigaram?...porque pra você estar aí afundada nesse pote de sorvete, uma hora dessa,só pode ser isso!. Minha mãe diz, assim que entra na cozinha.

_ Não mãe, eu e Rodrigo não brigamos!

_ Então porque essa cara de enterro?

_ A Carol,mãe da Bel voltou,depois de todo esse tempo longe,...dizendo que quer se aproximar da filha,...mas o jeito que ela olhava para Rodrigo, ela pretende é ter ele de volta! Falei, dando mas uma colherada no sorvete.

_ Alguma hora ela iria voltar,....mas ela pode até querer ficar com ele!,...mas Rodrigo tiamo filha!...e isso está mas que evidente!...então deixe de bobagens!.

_ A senhora tem razão!...bom e melhor eu ir,ou vou me atrasar para atender as crianças no orfanato!. Disse me levantando.

_ Há mãe, obrigada!. Falei dando um abraço em dona Marina.

Sei que ela estava certa,mas eu estava com medo,pois Carol tinha uma ligação maior com Rodrigo,que era sua filha, e com isso eu não podia competir.

*********

Depois do acontecido com Carol quase não vi Rodrigo,agora que ele está trabalhando e fazendo faculdade, nos falamos mas por celular. Carol como o esperado não deu trégua,todos os dias ia ver Bel, mas ela estava irredutível e não queria se aproximar da mãe. Enquanto eu começava os preparativos para nosso casamento, que seria daqui dois meses, mas oque era para ser um momento especial, foi ofuscado pelo aparição de Carolina. Mesmo assim Julia praticamente me arrastou para o shopping, a pedido da minha mãe,para comprar o meu enxoval.

_ Olho só, que você achou desse jogo de cama!,....não é lindo! Julia disse,enquanto me mostrava a peça.

_ É ...bonito!. Disse um tanto desanimada.

Destinos Traçados (completo) Leia esta história GRATUITAMENTE!