Cap-7

9.6K 454 11

Miguel

Acordei com uma dor de cabeça terrível!

Olhei pros lados e não vi a pirralha, mas o que eu ainda me pergunto como vim pra cá?!

Resolvo levantar e ir pra sala. Marina não está... Já imaginava! Mas ela me paga!

Sento no sofá e quando penso em ligar pro serviço de quarto ela entra.

-- Ainda bem q acordou. Fui lá embaixo e trouxe seu café da manhã, imagino que esteja com dor de cabeça, te troxe um remédio, toma-- estende sua pequena mão e me entrega um comprimido e me entraga um copo d'água.

Tomo e a vejo ir pro quarto. Estranhei o fato dela não me ignorar e cuidar de mim assim. Fui atrás dela.

-- Marina.--

-- Fala.--

-- Por que está cuidando desse jeito de mim?--

-- Essa é minha obrigação, não acha?-- pergunta sínica. Também não vou tentar ser bonzinho. Alguma coisa ela quer.

Então a deixei sozinha e fui tomar café da manhã.

-- Não vai tomar café Marina?-- perguntei só por perguntar, não me importava.

-- Não, comi enguanto esperava arrumar o seu carrinho.-- disse saindo do quarto. Peraí, ela tá toda arrumada? Pra onde será que vai?

-- Onde você pensa q vai?-- pergunto enquanto tomo um gole do suco.

-- No shopping, oras.-- respondeu como se fosse óbvio.

-- Esqueceu q só pode sair comigo?-- perguntei

-- Ah, qual é Miguel. Eu vou sozinha. S. O. Z. I. N. H. A.-- falou como se eu fosse uma criança.

-- Mas não vai mesmo! Me espera que eu vou tomar um banho, e já venho!-- e fui tomar banho

Marina

Aff. Que cara mais chato! Me jogo no sofá e fico conversando com a Vick.

Até q batem na porta do quarto, levanto contra vontade e vou atender "meu Deus, um homem demora quanto tempo no banho?"

Abro a porta e uma mulher de mais ou menos 25 anos aparece e fica olhando confusa pra mim.

-- Quem é você?-- me pergunta com desdém.

-- Sou Marina, esposa do Miguel.-- falei e ganhei um olhar mortal. Cara tive vontade de sair correndo, mas me contive.

-- Então essa história é verdade!?-- mas afirma do que pergunta-- Cadê Miguel?-- pergunta com raiva.

-- Tá no banho-- ela nem esperou eu terminar e já foi me empurrando e entrando no quarto. Que petulância!

Depois só escuto uma gritaria no quarto.

-- Sai daqui Kelly! Ou então vou chamar os seguranças.

-- Mas Miguel eu...

-- Cala a boca e sai!-- esbravejou Miguel.

-- Isso não vai ficar assim

Ela saiu me empurrando e bateu a porta com toda força.

-- Quem é ela?-- me arrisquei perguntar.

--Não interessa a você!-- gritou comigo. Me assustei e fiquei quieta.

-- Pode tirar essa roupa porque não vamos mais ao shopping. -- O QUE???

-- Nada disso, VOCÊ não vai mais ao shopping, eu vou!! -- falei convicta.

-- Não, você não vai, se eu ficar você fica!-- quase gritou comigo.

-- Me obrigue!-- falei sem pensar, depois que ele me pegou por cima dos ombros e me trancou no banheiro, foi que eu percebi a merda que fiz!






Amorecosss! Um cap fresquinho. Bjos e queijos!!😘😘
Bye! Até a próxima!!
Téèh!! ❤❤❤

Casamento Forçado Leia esta história GRATUITAMENTE!