Quer casar comigo? 3 de 3

194 21 1
                                                  

Acordei muito feliz e tão logo me arrumei, já desci para comunicar as novidades a todos. Não consegui fazer um comunicado geral, pois só encontrei Eleonor e ela que já estava feliz com a ideia, ficou ainda mais com a confirmação. Disse-me que faria a festa mais linda de todas e que certamente entraria para história, ou seja, parecia estar mais empolgada que eu.

Depois de trocar mais algumas ideias com Eleonor, soube que Franz estava com Georg em uma reunião com alguns Wampir e Joseph estava com Sebastian no centro de Berlim provavelmente em alguma biblioteca. Neste tempo Sebastian estava tendo algumas aulas sobre os Wampir diretamente com Joseph e para minha alegria nesses momentos era onde eu podia ficar novamente sozinho em meio aos meus pensamentos.

Como tudo estava tranquilo pelo castelo eu acabei indo para a fábrica, onde fiz minha inspeção semanal pelas instalações. Aquele passeio para mostrar que o "chefe" está presente e também para ver se tudo estava realmente nos conformes. Além disso, cabe aqui uma constatação orgulhosa: nossa fábrica era conhecida em Berlim por ser a que proporcionava as melhores condições de trabalho aos funcionários.

Quando voltei a minha sala fui surpreendido por um dos criados pessoais de Georg, que aguardava meu retorno e tinha para me entregar pessoalmente. Ele trazia consigo uma carta selada com cera negra e continha a marca de um dos anéis de meu mestre. Abri-a com cuidado e dentre as várias instruções estava algo que me preocupou:

"Filho, imagino que estejas em um dos momentos mais felizes de tua existência, mas não poderei parabenizá-lo pessoalmente. Faz algumas noites que recebi notícias de meus negócios no Brasil e precisei me deslocar pessoalmente para resolver. Desculpa não te dar mais detalhes pessoalmente. Siga as instruções abaixo e não te preocupes, pois até onde sei está tudo sobre controle com TODOS..."

Nesta época sem telefone tudo era mais difícil e ao reler tudo pela terceira vez com muito cuidado, arrumei rapidamente meus pertences e tratei de voltar para o castelo. Lá chegando Eleonor fazia a leitura de um livro, mas ao me ver foi logo dizendo:

– Acalma-te antes de tudo. Sei que estais pensando em tua família mortal, mas até onde sei Georg foi apenas resolver questões políticas no Brasil. Ele te deixou instruções não é mesmo? Faz o que ele te pediu e segue teus negócios Fê.

– Eleonor, detesto quando tu lês meus pensamentos... é impossível não pensar no pior nestas horas.... Sim, ele me pediu para cuidar de nossos negócios e isso vai me trazer muito trabalho, sabe onde estão os outros?

– Franz foi junto do Barão. Joseph e Sebastian estavam pelo castelo até alguns minutos atrás, mas ainda sinto eles por perto.

Visivelmente preocupado eu fui atrás dos dois e se não bastasse a preocupação com o Brasil, Georg ainda havia me deixado uma missão importantíssima. Talvez a mais importante desde que cheguei ao velho mundo.

Encontrei os dois entretido em uma conversa acerca do início da vida neste planeta, um papo que certamente renderia muito, mas precisei se direto e acabei com o momento de filosofia deles. Joseph percebeu de imediato que eu não estava bem e depois de lhes cumprimentar ele me disse:

– Ferdinand já sabemos que Georg saiu às pressas para o Brasil, mas o que te aflige, nobre irmão?

– Estou muito preocupado com minha família humana no Brasil, mas além dos afazeres de clã e afins, ele também me pediu para que eu providenciasse a transformação de Sebastian.

Diante de tais palavras Sebastian se arrumou na cadeira, me olhou fixamente e para que o clima melhorasse, consegui improvisar uma piada:

– Sebastian já és mocinho e tanto Georg como eu, achamos que já deves usar calças.

Rimos por alguns instantes e Joseph se mostrou muito sensível à situação:

– Certamente, é um momento muito importante no qual chegastes na tua vida. Na verdade, a partir do momento em que virastes um Ghoul, teu caminho já não tinha mais volta. Porém, como Georg sempre fala, Sebastian... vais receber o maior presente que alguém poderia te dar.

E eu complementei as belas palavras de Joseph:

– Isto mesmo meu amigo, nestes meses que estais conosco tu conseguiste provar a todos e principalmente ao nosso ancião Georg, o teu valor. Em função disto, faremos tua passagem nas próximas noites. Na verdade, poderíamos fazer isso agora mesmo, mas não acho justo te proporcionar o mesmo método que me foi utilizado por Georg. Hoje é quarta-feira e a lua deve estar cheia no domingo, tens então até este dia para aproveitar teus últimos momentos como um humano. Vejo que este tempo será importante para te despedir da vida, ou de tua família se o quiseres e com certeza irá prepara-lo melhor para o que está por vir.

– Obrigado Joseph e queria deixar registrado que já os considero meus irmãos. Ferdinand, eu já confidenciei para Joseph, que pensei várias vezes nesta transformação e por hora, só posso te agradecer por mais estes dias "vivo".

O ritual de transformação seria muito complexo, eu estava ansioso e na verdade o tempo que dei para Sebastian, também seria um tempo para que eu pudesse estudar os procedimentos. Ainda nesta noite tratei de mandar um mensageiro à casa de Marie, que os avisaria sobre a viagem do barão e Franz e que qualquer eventualidade deveria ser informada diretamente a mim.

Georg havia colocado muita responsabilidade em meus ombros e isto me deixava orgulhoso e preocupado. Estava também um pouco chateado por ter de atrasar o casamento até o seu retorno, sem contar o fato de que havia em minha mente uma grande preocupação com minha família mortal. Apesar disso, ao colocar a cabeça no travesseiro de penas eu adormeci rapidamente e feito um bebê.

Nas noites que se seguiram até o próximo domingo,eu cuidei dos negócios e tive algumas conversas com Suellen. Inclusive, são nessesmomentos onde as responsabilidades são maiores que podemos suportar, é que ficaevidente a necessidade de se ter alguém para dividir os pensamentos. Minha doceloirinha era sim alguém cheia de preocupações, mas também sabia entender asminhas necessidades e sempre conseguia acalmar meus ânimos da melhor forma.

Leia este e outros relatos, contos e histórias em meu site: http://www.vampir.com.br
Caso tenha curtido, por favor clique na estrela aqui em baixo 👇
Du bist mein Herz!

Ilha da MagiaOnde as histórias ganham vida. Descobre agora