Cap-6

10.5K 479 14

Continuação...

Marina

-- Está com ciúmes querido?-- falei provocando mesmo com medo

Ele me olhou com raiva e disse:
-- Ciúmes de você Marina? Poupe-me, eu só não quero que as pessoas pensem que está me traindo e apartir de agora só sairá comigo.

Disse autoritário, não acredito nisso

-- VOCÊ NĂO É MEU DONO MIGUEL! -- falei um pouco mais alto do que queria, me arrependi no instante seguinte, ele veio até mim e agarrou meu braço com força

-- Eu vou ser bem claro Marina, você não vai sair sem que eu esteja do seu lado, acho melhor você me obedecer.-- me soltou e foi pro quarto.

Ai meu Deus, onde eu fui me meter? Segurei onde ele apertou e ainda estava doendo, sentei no chão e chorei.

Miguel

Menina petulante, como ela teve coragem de gritar comigo?

Espero que ela pense bem antes de elevar a voz pra mim de novo.

Fui tomar um banho, por mais que eu esteja com raiva dela eu senti algo estranho quando ficamos próximos um do outro.

Sai do quarto e ela passou feito um furacão pra dentro dele, percebi q estava chorando, de serta forma aquilo mecheu comigo, mas afastei esses pensamentos e sai.

Marina

Quando ele saiu eu já não estava mais chorando então pequei meu notbook e liguei pra minha melhor amiga, pelo skype.
Ligação on
-- Oi, sua ingrata eu aqui morrendo de preocupação e você só me liga agora!?
-- Ai, Vick você não sabe o quanto aqui está um tédio, o brutamontes deu pra ficar com ciúmes e agora não posso nem sair sozinha!

-- Não acredito que esse brutamontes tá fazendo isso com meu bebê!

-- Só você pra me fazer rir numa hora dessas.

-- Eu sei meu bem, sou de mais!

-- Haha... E como tá aí, eu digo você e Rafael?

-- Ah, na mesma né!? Ele não toma uma atitude e eu sou frouxa de mais pra falar o que eu sinto!

-- Mas eu estou torcendo por vocês, são tão fofos juntos!
E passamos quase a noite toda conversando, quando era 2:30 horas da manhã, então nos despedimos e eu fui dormir já que não tinha nada pra fazer.

Às 5:45 da manhã batem na porta, eu estou com medo mas vou abrir.

-- Boa noite senhora, seu marido chegou bêbado e eu preferi trazê-lo.-- diz o porteiro

--Muito obrigada, pode deixar q daqui eu levo ele boa noite.-- falei sincera quando ele deixou o Miguel no sofá.

Ele falou alguma coisa que não entendi então tirei sua roupa o deixando de cueca e fui levando ele pro banheiro " nossa como pesa essa criatura" pensei.

De banho tomado o coloquei na cama e logo estavamos dormindo.










Girls e Boys (se tiver) mais um cap fresquinho pra vcs hj estou inspirada!!! Talvéz posto mais um mais tarde. Desculpem qualquer erro! Bjos !! 😘
Téèh! :) ❤😍😘

Casamento Forçado Leia esta história GRATUITAMENTE!