Amores, mais uma vez ando sem tempo pra nada, então peço desculpas pela demora...

     (CAPÍTULO NÃO REVISADO)

NOAH

-Tem certeza que você tá bem? -Luna pergunta pela milésima vez na última hora.
-Tenho, loirinha -suspiro. - Não é a primeira vez que brigo com um cara, sabia?
-Mas tá tão inchado isso aqui...-choraminga tocando perto da minha sobrancelha, onde levei o golpe. -Eu vou matar Heitor!
-Deixa isso pra lá, Luna. Seu irmão tava de cabeça quente e foi impulsivo, só isso. Agora vamos dormir, vai? Tô morto de cansado...

-Não faz sentido -ela une as sobrancelhas. -Por que meu irmão arrumaria briga com você? Fazia anos que não via ele metido em alguma merda- Luna me olha curiosa, tentando arrancar algo de mim. Merda.
-Sei lá, loira. Pra falar a verdade, não faço a menor ideia do que rolou. Podemos ir pra cama agora?- tento desconversar.

-Você tem certeza de que não sabe de nada? -sinto o suor se acumulando em minha testa aos poucos. Fala a verdade, cara!
-Tenho -minto e ela suspira aliviada. O leve sorriso que Luna abre faz com que eu me arrependa de esconder isso dela.
-Ótimo -deixa um selinho em meus lábios e pega minha mão. -Vamos dormir, moreno. Tenho um longo dia pela frente amanhã.

Dez minutos depois Luna já dormia. Observo seu peito subindo e descendo devagar, a respiração calma pelo sono. Uma mecha loira de seu cabelo cai sobre sua testa e a tiro dali. Os lábios rosados entreabertos me hipnotizam. As maçãs do rosto coradas e os cílios longos a deixam parecida com um anjo. A vendo assim, pergunto-me se mentir foi a melhor opção. Enquanto eu e Heitor discutíamos, não havia ninguém além de Catarina por perto, então tenho certeza de que ninguém ouviu nada. Muito menos Luna.

Se ela soubesse sobre mim e Catarina, já teria me botado na parede e questionado sobre isso. Inferno! Não posso magoá-la, preciso contar a verdade. Vou dizer que fiquei nervoso e me senti pressionado. Luna gosta de mim. Ela vai entender, certo? Amanhã, logo cedo, e eu ela vamos conversar e botar todas as cartas na mesa.

(...)

Acordo com o sol irritante em meu rosto. Maldição. Esqueci de fechar  a cortina de novo? Me espreguiço, abrindo os braços na cama. Fico confuso quando não encontro o corpo de Luna ao lado do meu. Cadê ela? O apartamento está em completo silêncio e não vejo seus pertences por aqui. Merda, ela já foi trabalhar.
Olho no despertador e ele marca 07:10 da manhã. Recordo de Luna dizendo que seu dia seria cheio hoje e tudo faz sentido.

Pego meu celular e há uma notificação de mensagem nele.

"Desculpe sair tão cedo, mas meu dia será uma loucura 😓🙁... Pensei em te acordar para dar tchau, mas você fica uma graça enquanto dorme, sabia? #NãoMeMate 💋"

Fico sem entender o final da mensagem, até ver o resto. Luna tirou uma foto minha enquanto eu tava apagado. Ela aparece no canto da imagem, mostrando a língua. Sorrio ao vê-la toda sapeca e salvo a foto em meu celular.

"HAHAHA muito engraçado, moça😜😛😝...
P.S: Só não te mato, por que seus irmãos me matariam logo em seguida 😒"

A resposta vem quarenta minutos depois:
"Canalha, não seja por isso. Mando os dois te matarem agorinha mesmo!!! 😏😏😡 Lorenzo faz tudo o que eu peço e Heitor já não vai com a sua cara mesmo...😬😬
Falando nisso, seu rosto está melhor? "

"Já disse para não se preocupar, loirinha. Sou um homem crescido, pô 👦🏻👦🏻👦🏻👦🏻"

"Que pena 🙁acabei de comprar uma fantasia de enfermeira, por que pensei que meu paciente favorito ainda estava dodói...
#FicaPraPróxima 🏥💉 "

A Paixão Acontece - Trilogia SchneiderLeia esta história GRATUITAMENTE!