Evelyn, mais conhecida por Eve, vivia essencialmente uma vida corrida, mas sempre arrumava tempo para se divertir. No verão, ou melhor, nas férias, saía quase todas as manhãs para fazer compras e mais compras. Às vezes saía com alguns amigos, adorava ir ao clube de campo de Nova York no famoso Copley Place, onde jogava tênis e desfrutava da piscina nos dias quentes. Sendo seu falecido pai um dos sócios fundadores daquele lugar, tinha suas vantagens, adorava sair à noite e ficar até altas horas em uma boate de luxo, onde enchia a cara.

Mas logo chegava o final do verão, e se via novamente em um avião usando roupas elegantes, em vez de jeans, vestido e salto alto. Trabalhava para um designer de grife bem reconhecido no coração comercial de Manhattan.

Ela encostou sua cabeça contra o macio acento, fechou os olhos por um instante e recordou da conversa que teve com sua irmã alguns meses atrás, via mensagem: "Eve, conheci o homem da minha vida, seu nome é George Bradbury. Ele tem tudo a ver comigo, é deslumbrante". Já podia imaginar um "Mr. Darcy" elegante e polido, mas por outro lado, fizera a tão certinha Claire aceitar o pedido de casamento. Para ela, era um herói.

Ela suspirou enquanto mexia no celular, ao menos nas fotos ele era um cara lindo, alto de cabelos louros e olhos azuis celestes, - um verdadeiro príncipe encantado - não conteve uma risada espontânea. Mas sentiu-se aliviada ao ouvir a voz do piloto através do alto-falante, anunciando que dentre dez minutos pousariam em Boston.

Caminhou de forma apressada na direção do saguão central sentindo suas pernas doerem devido à posição que permanecera quando acabou cochilando. Os últimos raios de sol começavam a riscar o céu, deixando-o com uma cor meio âmbar, resmungou baixinho, e assim que chegou à porta de acesso ao saguão, pôde ver o velho motorista, Byron, segurando uma plaquinha de papel enquanto um sorriso despejava-se em seus lábios.

Eve tentou retribuir com um sorriso pálido.

- Senhorita Evelyn, é um prazer revê-la. - anunciou pegando a mala de mão que ela carregava. - Sua mãe está ansiosa com sua chegada.

Ao menos alguém estava ansiosa para vê-la. Mesmo sabendo que não era bem verdade, Eve mostrou um sorriso pálido, não disse nem uma palavra sequer e continuou o trajeto em silêncio enquanto ouvia o velho motorista tagarelar sobre os convidados e preparativos. Eve arfou enquanto afundava seu corpo sobre o macio estofado de couro do veículo e colocou os fones de ouvido para ouvir suas músicas favoritas.

Odiava passar os dias na casa de campo, mas ao contrário dela, sua irmã Claire adorava, até parecia um bicho do mato. Sentiu os olhos arderem e foi forçada a engolir o nó dolorido que crescia em sua garganta. Fora lá que conhecera Michael Bolton, um dos motivos para odiar ainda mais aquele lugar. Retirou um pequeno espelho de sua bolsa e retocou a maquiagem impecavelmente.

A jovem prendeu o vasto cabelo castanho claro com pontas enroladas, deixando um simples penteado "rabo de cavalo" um tanto magnífico. Estava usando um vestido colado ao corpo no tom de creme realçando suas curvas, ela suspirou assim que sentiu o motor desligar, colocou o óculos escuro e pegou sua bolsa. Contou até dez de forma baixa e mental e mostrou um sorriso pálido para o gentil motorista Byron enquanto este abria a porta da bela Mercedes preta.

- Seja bem-vinda senhorita Gooding. - Anunciou novamente Byron enquanto um leve sorriso curvava seus lábios.

Eve apenas assentiu com um gesto de cabeça, assim que pisou na grama de entrada ajeitou o vestido que estava quase na metade de sua coxa.

Só se for ao inferno. − pensou consigo mesma enquanto ajeitava o óculos sobre o nariz, mostrou um sorriso ralo para o motorista que entendeu o sinal e se afastou na direção da frente do veículo.

Amor  Por AcasoRead this story for FREE!