Cap 1

33.4K 1.2K 1.5K

Pov Lauren Jauregui

— ACABA COM ELES LAUREN!

— PISA FUNDO!

— APOSTEI 500 DÓLARES EM VOCÊ BRANQUELA!

O grito de Vero e as batidas fortes do meu coração foram as últimas coisas que eu ouvi quando o último dos 3 sinais ficou verde.

De repente tudo ficou em câmera lenta. Dei uma última olhada para os carros do meu lado, eles estavam prontos pra arrancar.

Quando seu adversário está pronto pra sair com o carro ele sempre vai se inclinar um pouco pra frente na hora de jogar a marcha. Se você estiver ligado nisso, você tem chance de sair na frente deles. E foi isso que eu fiz. Arranquei com meu Dodge Challenger deixando os carros, que estavam do meu lado, ficarem pra trás.

Acelerei pela pista, fazendo a primeira curava sem muito esforço. Olhei pelo retrovisor e vi o sorriso diabólico de Drew vindo logo atrás. Eu sabia como Drew era, não foi surpresa quando senti um baque na minha traseira. Babaca. Pisei ainda mais fundo, fazendo minha cabeça colar no banco por conta da alta velocidade, e voltei meu olhar para a frente sentindo a adrenalina pulsar no meu corpo.

Tudo passava como um borrão. Quase não vi quando Drew estava praticamente do meu lado. Joguei meu carro numa tentativa de encurralar o carro dele, o que acabou fazendo ele desacelerar. Dei um sorrisinho vendo sua expressão pelo retrovisor. Ele nunca aprende.

Antes de qualquer corrida, eu me preparava psicologicamente. Se eu estivesse preparada mentalmente, eu poderia vencer qualquer corrida. Quem nunca disputou uma corrida de racha nunca iria entender a sensação e adrenalina de estar voando na estrada.

A estrada de terra daria em uma avenida, e essa era a melhor parte, porque pra entrar nela era uma curva fechada, não era pra amadores. Quando a estrada de terra finalmente chegou ao fim, acelerei trocando a marcha e girando o voltante por inteiro, sentindo o carro deslizar de lado e os pneus cantarem. A curva foi perfeita.

Olhei pelo retrovisor e vi Troy ultrapassando Drew na curva. Sorri. Esse é o meu garoto! Mas, meu sorriso desmanchou assim que o vi do meu lado acenando pra mim, acelerando o carro e me ultrapassando. Idiota.

Senti um outro baque na minha traseira e o carro de Drew logo atrás de mim. Tá de brincadeira? Abri a tampa, que escondia os nitros do meu carro e acionei, arrancando ainda mais rápido pela avenida.

Eu conseguia ouvir meu coração acelerado pela adrenalina. A avenida estava com um movimento pequeno, mas isso não impedia os motoristas de se assustarem com carros à 130km/h costurando o trânsito de maneira imprudente. Essa era uma das partes divertidas, porém perigosas.

Passei facilmente por Troy deixando uma buzinada provocativa e voltei meu olhar pra avenida desviando dos carros que buzinavam incansavelmente. Eu podia sentir cada parte do meu corpo em chamas.

Quase bati no carro da frente quando vi Troy jogando o carro de Drew para o canteiro de terra, e o carro bateu na placa de "80km/h". Soltei uma risada desacreditada na atitude de Troy, e voltei meu olhar pra estrada. Eu iria ganhar fácil.

De longe ouvi as sirenes de polícia se aproximando, mas faltava pouco pra voltarmos à estrada de terra, e eles ficariam pra trás. Era sempre assim, Adam tinha um esquema pra isso.

Estava à 170km/h quando voltei para estrada de terra. O carro de Troy estava atrás do meu quase encostando na minha traseira. Olhei no retrovisor e vi seu sorriso divertido.

Diferente de Drew, Troy corria porque gostava de correr e não pra se exibir, até porque ele tinha o sangue Jauregui correndo nas veias. Troy e eu aprendemos a disputar rachas juntos com o vovô Jauregui, quando tínhamos apenas 14 anos. Claro que nossos pais nem sonhavam com isso, mas o vovô não ligava, ele era tão viciado em adrenalina quanto a gente. Ele dizia: "Alguns gostam de bebidas e drogas, nós Jaureguis gostamos de correr."

Street Racer Leia esta história GRATUITAMENTE!