Imai Infinito - parte 6

38 2 0

010

Imai Infinito – parte 6

          Koa.

          — Uhh... tentarei ser o mais paciente possível. Koa. Você acredita cegamente que eu estaria usando agora, neste momento onde descubro esta mudança repentina de minha íris, que eu estaria usando lentes de contato?

          — Absolutamente.

          O quê? Ele realmente está falando sério? Não, é apenas uma forma de me irritar. Tem que ser.

          — Está entendendo que terá que tocar meus glóbulos oculares para comprovar isso?

          — Certamente que sim. Mas não se preocupe, meus dedos não são finos.

          Tempo.

          Koa está tão convencido que até mesmo usaria seus dedos para tocar meus olhos.

          Jamais.

          Claro que não.

          Apenas pensar que seus dedos, os dedos de um homem gato com unhas pontudas, em um passo lento se aproximariam dos meus olhos para tocá-los... Impossível. Algo perigoso assim jamais poderia acontecer.

          — Hamada-kun...

          Aí está. Esse sufixo que raramente passa por sua boca.

          — Hamada-kun. Você não acha que eu faria algo de ruim aos seus olhos com meus dedos, acha?

          Ruim.

          Isto é ruim.

          Caso eu diga que sim, Koa saberá que não confio completamente nele, ou seja, que eu não o julgo digno de confiança. Se isso acontecer, se ele achar que eu não confio nele por meu medo ao seu toque em meus olhos, ele achará que também não mereço confiança. Em todo caso, nossa amizade acabará imediatamente.

          Portanto. A melhor escolha, não, certamente a única escolha adequada é inventar algo.

          Mas, assim como ele percebeu meu medo e cogitou uma desconfiança, um elo fraco entre mim e ele, pode ser que também perceba a falsidade nas minhas palavras, então devo achar um meio sutil, porém falso, de fazê-lo acreditar no que direi.

          Ou espero.

          — Uh... Veja, Koa.

          Pense.

          Pense, porcaria.

          — Eu não estou usando lentes de contato.

          — Como você pode saber? Não se percebe quando se está usando lentes de contato. Você pode muito bem não notar agora, é provável que alguém tenha colocado em você sem perceber.

          Eu perceberia algo assim.

          — Não. Está enganado. Certamente há como perceber quando se está usando.

          Mentira.

          Bem, não uma mentira totalmente. Em alguns casos de uso contínuo de uma lente de contato, geralmente as que se usam para substituir óculos, o usuário quase não sente que de fato está utilizando, claro, isso se deve para evitar o desconforto. Nesse caso. Eu claramente não estou usando um par de lentes, é ridículo, eu deveria saber se estivesse usando, não é? Para Koa, dizer que não estou usando não significa nada, isso não muda o fato dele querer se certificar, ou seja, enfiar seus dedos em meus olhos.

Zokugatari: ExodusLeia esta história GRATUITAMENTE!