Chapter 16: Desempregada?

6K 721 83


...

- Ah, qual é, Joe? Então eu passei a tarde toda ontem falando com quem? Posso parecer, mas não sou louca não!

- Há controvérsias... – brinca Jason.

- Cala a boca, Jason! E você, – aponto para Joe – não adianta me enrolar. Não tenho tempo para isso aqui, e estou realmente atrasada.

- Falou a funcionária do mês. – debocha Jason.

- Porra, Jason, de que lado você está? – pergunto a ele irritada.

- Do meu, é claro. – responde rindo.

Revirei os olhos e continuei andando, indo em direção ao carro, e Jason faz o mesmo.

- Emma, - chama Joe - olha, as mensagens de ontem á tarde eu mandei sim, mas não a última. – ele me encara e parece sincero quando diz - Aquela desmarcando nosso encontro eu não enviei...

- Epa, espera um pouco aí, cara dos bolinhos. - Jason interrompe Joe, ficando em sua frente - Você ia sair com ele ontem?! – me perguntou encabulado – Sério, flor?

- Meu nome é Joe!

- Tanto faz. – Jason responde a Joe rapidamente e volta a me encarar – Você ia mesmo sair com ele?

- E qual é o problema? Você toda hora me manda sair, me divertir, ora! – digo irritada. Qual é a dele, e a história dos gatos? Fico pensando no Jeremia toda hora...

- Não pensei que você realmente fosse fazer isso, é tão certinha... – respondeu, enrugando as sobrancelhas.

- Jay, se tem uma coisa que eu não sou é isso ai... E Joe, se você não enviou a mensagem, quem foi? Ou seu celular é um novo modelo Iphone vigésima geração que desmarca encontros sozinho?

- Eita cara, onde eu arranjo um desses aí? Facilitaria muita coisa...- bato no braço de Jason com força.

- Aí flor, só fiquei interessado. – diz Jason, massageando onde eu bati.

- Eu não sei, mas não fui eu. Você precisa acreditar em mim, Ems. – implorou me encarando. Malditos olhos azuis! Preciso resistir... Senhor me ajuda.

- A situação não está muito boa para o seu lado, cara dos bolinhos. Até eu sei bolar uma desculpa melhor, agora essa daí não está rolando. – zomba Jason.

- Ah, claro, falou o galinha do bairro. Tenho até pena das mulheres que saem com você. – replica Joe.

- Te garanto que pena é a última coisa que eu penso em fazê-las sentir, – Jason sorri maliciosamente, rindo de Joe - todas são muito bem tratadas. Posso até te dar umas dicas, já que está precisando... Mas acho que no seu caso nem adianta.

- Não preciso da sua ajuda, galo de briga.

- O que foi que você disse?! – pergunta Jason indo para cima de Joe.

Fico no meio dos dois. Se Joe não calar logo a boca vai apanhar, e muito.

- CALEM A BOCA! – grito aos dois, irritada. ­

Parece que não fez efeito nenhum, os dois continuam gritando um com o outro.

- Quer saber? Que se danem vocês! Se matem, ou não, sei lá, não me importo. Eu vou trabalhar. – digo indo embora.

Agora tenho a atenção dos dois. Jason olha para Joe, e convencido vem em minha direção.

- Não, você fica! Eu vou de ônibus. – falo, já atravessando a rua.

Sempre sua Luce  (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!