LUNA

Caio tem dado muito trabalho a meu irmão e Micaela ultimamente. Sei disso pelas caras de zumbis que carregam todos os dias na última semana. Meu sobrinho não tem dormido a noite, consequentemente deixando Mica e Lorenzo de pé a madrugada toda. O negócio ficou sério quando Micaela quase dormiu no volante, a caminho do trabalho. Como todos os dias, Lorenzo vai para a S&A primeiro e Micaela vai mais tarde, pois deixa Caio na creche.

Foi o tempo dela deixar o garoto na escolinha, ligar o carro novamente e pronto, um desastre quase aconteceu. Mais um pouco e ela daria de frente com outro carro. A sorte foi que Caio não estava mais com ela. Lorenzo surtou com a possibilidade de algo ter acontecido com Micaela e o filho, e então eu soube que deveria fazer alguma coisa para ajudá-los. Tirei alguns dias de folga do ateliê e me ofereci para cuidar de Caio, pelo menos por uma semana. Ele ainda é muito novinho para ficar longe da mãe, então tive a ideia de dormir na casa deles.

Os dois tentaram negar, mas vi a exaustão no olhar deles. Resultado: estou há quatro dias cuidando do neném mais gostoso da face da terra. Não vou negar, Caio dá trabalho. Mesmo pequeno, sua personalidade é forte. Ele se irrita completamente quando não fazemos o que ele quer, e sei de quem puxou isso. Mesmo com apenas 11 meses, está claro que Caio é um Lorenzo 2.0.

Estamos dormindo no quarto mais afastado, pois caso ele chore, não irá acordar seu pai e sua mãe. É hilária a mudança que umas boas horinhas de sono podem fazer na vida de uma pessoa. Acreditem ou não, mas Lorenzo está num ótimo humor desde que me "hospedei" aqui. Ele já acorda sorrindo e desejando até bom dia, o que é extremamente raro dele fazer com alguém além de sua esposa amada.

Micaela também está muito grata pela minha ajuda, mas isso é comum. Ela sempre foi um doce de pessoa e não é agora que seria diferente.
-Ouviu isso, meu amor? Acho que seus papais chegaram! -digo animada a Caio, que se mexe elétrico em meu colo. A porta se abre meio minuto depois, Mica e Lorenzo praticamente correm em direção ao filho.

-Oi, meu amor. Que saudade...-ela o enche de beijos.
-Ele se comportou hoje, princesa?-é a vez de Lorenzo pegar o menino no colo.
-Um anjo. Não chorou nem uma vez -digo como a tia coruja que sou.
-É isso aí, filhão! -bate na mãozinha minúscula de Caio, como se comemorassem. -Papai tá orgulhoso.

-Bom, preciso responder alguns e-mails... -minha caixa de entrada está simplesmente lotada.
-Claro, Luna. Pode ir -Micaela sorri e corro para o quarto. Depois de terminar, meu celular vibra. Uma foto de Caio menorzinho está como tela de bloqueio. Micaela a enviou para mim, enquanto ainda estava em Paris. Na foto, Caio possui bigodinhos de gato, que combinavam com sua toquinha de orelhinhas. Ele deveria ter uns 6 ou 7 meses na época.

Abro a mensagem e vejo que é Noah: "Se esqueceu de mim, loirinha? 😢 Pois eu não paro de pensar em como eu e minha cama sentimos a sua falta

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Abro a mensagem e vejo que é Noah: "Se esqueceu de mim, loirinha? 😢 Pois eu não paro de pensar em como eu e minha cama sentimos a sua falta... "

"Não esqueci não, moreno. Apenas muito ocupada cuidando de um outro moreno, mas de olhos azuis...
P.S: também sinto falta da sua cama 😏😉"

A Paixão Acontece - Trilogia SchneiderLeia esta história GRATUITAMENTE!