escrevo, já que não posso te falar

1.2K 173 10

Parece que foi ontem que eu te xingava por ter quebrado (sem querer) o meu íntimo com ele. Parece que foi ontem que simplesmente deitamos na grama debaixo de um sol que não esquentava, e você me explicava que plantas eram plantas e que eu não podia subir na fonte. Parece que foi ontem que eu te escutava horas mesmo não querendo ouvir algumas coisas. Parece que foi ontem que eu disse pra quem quisesse ouvir: "eu acho estupidez atraente". À guisa de "não ligo, só quero você".


Parece que foi ontem que você disse que tinha medo de sentir muita saudade.

Parece que foi ontem que a gente aprendeu a gostar de filmes nacionais. Parece que foi ontem que você me esperava e dizia que faltava pouco pra gente se ver de novo, mesmo sabendo do muito que falta. Parece que foi ontem quando você me alegrava, me criticando enquanto me observava a comer todos os doces da cidade (porque eu sou assim). Parece que foi ontem que você me confundia, bêbado, quando me dizia que era "mais que isso".

Parece que foi ontem que esquecemos de todo mundo e fugimos. Parece que foi ontem que roubamos um dia só pra gente, só para nossos olhos, nossas bocas, nossos braços.

Parece que foi ontem que eu rebatia teus ciúmes com alegando que aqui tem caras bonitos, mas não são você. Tem beijos bons, mas não é tua boca. Tem abraços fortes, mas não é teu colo. Tem cheiros bons, mas não é o teu perfume. Faz tanto tempo, mas parece que foi ontem.

Parece que foi ontem que queríamos que o hoje não viesse e se concretizasse. O dia em que viveríamos de aparências: está tudo bem, ah, sim, saudade (mas nem tanta), me diverti tanto que quase não tive tempo para pensar, essas mentirinhas rotineiras. Pois é, falando em mentiras... eu vou mentir pro mundo pra te encontrar. Como fiz antes, farei de novo.

ESQUECE O MEDO.
ESQUECE O RESTO.
EU ESTOU NESSA ATÉ O FIM.

Pode não ser, mas é o que parece. Você me faz uma falta absurda e injusta.



__________

* Isso é uma resposta.

Eu, NósLeia esta história GRATUITAMENTE!