medo ou razoabilidade

2K 250 28

Acho que depois de anos e anos procurando obsessivamente pelo amor impossível, finalmente te encontrei, e você, como é de se impressionar, se encaixa em todos os padrões.

A distância, a família, o outro... você é o meu castelo de cartas pessoal, prestes a desabar. Apavorante a fragilidade do mais sólido que me aproximei de sentir nos últimos dias. O que não é nenhuma surpresa, se pensarmos que ainda estou para conhecer alguém que se compare ao que você foi pra mim em questão de horas. E fiquei horas e horas divagando sobre assuntos que me jurei: jamais passariam novamente pela minha cabeça. Mas aparentemente já não é assim que funciona, visto que você tem total autonomia para visitar minha cabeça quando bem quiser.

Embora não saiba (ou não queira saber). Embora vá (ou fuja). A fugacidade de nossos momentos não foi o suficiente para instaurar em mim o maior de todos os estados de sítio: a descrença. Porque eu estou despreparada para ter medo ou razoabilidade. Aliás, estou despreparada para qualquer coisa que vá além do que denominamos "mais que isso".

"Está apaixonado por mim?"

"É mais que isso. Vai me esperar?"

Não tenho escolha. Já é Agosto.

Quanto tempo faz?

Eu, NósLeia esta história GRATUITAMENTE!