para o "novo amor"

8.4K 743 120

Eu sou uma grande piada para você. Ou é o que me parece, toda vez que esse sorrisinho infantil aparece no seu rosto quando eu estou gravitando ao seu redor. E eu fico lá, pairando. Eu sou uma piada que devia pensar três, quatro vezes antes de dizer o que digo, mas receio que diria tudo de qualquer forma só para ter a chance de ver esse sorrisinho implicante de novo, de novo, de novo. E veja só, eu até finjo que só me interesso nessa amizade superficial que acordamos em fingir que temos!

Há uma certa paz nesse fingimento, que é só para sentir o seu "soquinho" no meu antebraço, ou para ter um segundo de vantagem (para te admirar) quando você fecha os olhos e sorri. E é justamente desse tempo de um segundo, ou dois, se o dia for bom!, que eu disponho para me iludir quando te pego me observando sem que eu antes percebesse.

Então eu percebo, e te percebo, e me percebes, e tu desvias, e eu desvio, e me desvias.

Me reconheça! Me reconheça...

Eu, NósLeia esta história GRATUITAMENTE!