NOAH

Hoje é aniversário de Pedro Henrique, pai de Luna. Eles terão uma pequena comemoração e fui convidado. Por que? No casamento de Lorenzo e Micaela, passei horas conversando com Pedro sobre negócios. Ele ficou super interessado em minha empresa e pouco depois, acabou comprando uma das ações. Hoje somos amigos e até jogamos golfe de vez em quando.

Me dou bem com toda a família, mas Heitor não vai com a minha cara. Também no casamento, acabei comentando que Luna era gostosa e o cara ficou louco. Não tava entendendo nada, até ele falar que ela é sua irmã. Puta merda, como é que eu ia saber? Até então, apenas Lorenzo era irmão de Luna... Heitor partiu pra cima de mim, mas Lorenzo o segurou. Nos encontramos algumas vezes desde então, mas ele ainda me odeia. Posso sentir isso pelo olhares que ele direciona a mim. Imagina se ele sonha que eu já dormi três vezes com sua irmãzinha querida? Cacete, melhor nem pensar.

Mesmo estando de volta de volta a São Paulo, ainda tenho uns dias de folga do trabalho. Comecei o dia correndo no parque. Alguns amigos meus dizem que sou viciado em exercício físico e acho que é verdade. Não importa que dia da semana seja, faça sol ou faça chuva, eu preciso suar. É por isso que montei uma senhora academia dentro de casa. Sou um cara ocupado e não tenho muito tempo pra ficar indo na academia.

Assim que chego da corrida, tomo um banho e me arrumo. Capricho no visual, pois sei que a loirinha vai estar lá. Se ela voltou pro Brasil ontem, é óbvio que ela não vai faltar na festa do pai. Minhas bolas deve estar rochas até agora. Quem foi que ensinou Luna a dar uma joelhada daquelas? Não sei se fico satisfeito por ver que ela sabe se defender ou se fico puto com ela. Mas de uma coisa eu sei: isso não vai ficar assim.

(...)

Paro em frente à mansão Schneider e minha entrada é liberada. Quando entro, sou recebido por Pedro e pela esposa Clara, que me abraça carinhosamente.
-É bom vê-lo novamente, Noah.
-Digo o mesmo, senhora Clara -sorrio.
-Me chame de Clara, meu jovem.
-Claro, como quiser.
-Vamos, entre -Pedro me guia até a um cômodo ocupado por uma quantidade considerável de pessoas.

Logo de cara, vejo Micaela ao lado do marido, que possui o filho nos braços. Micaela acena e o marido faz o mesmo, me chamando.
-Eaí, molecão -pego a mãozinha de Caio. -Tá gigante, hein?
-Oi, Noah -Mica me dá um abraço.
-Com todo o respeito, você tá linda- Lorenzo emburra na hora. Sabia.
-Obrigada, Noah. Exagero seu...
-Chega dessa melação -ainda me surpreendo com o pavio curto de Lorenzo. -Bom te ver, Noah.
-Digo o mesmo, cara -damos um aperto de mão.

Vejo Heitor ao lado, que me presenteia com um olhar irritado.
-Heitor ainda te odeia?
-Pelo visto, sim -Lorenzo gargalha e Micaela dá um tapa em seu braço.
-Que foi, amor?
-Se comporte, Lorenzo Schneider.
-Amo quando me chama assim, senhora Micaela Sanchez Schneider -já vi que o clima entre o casal esquentou um pouco.
-Com licença -peço e me mando, antes que eu presencie algo que irei me arrepender depois.

Converso com outros convidados e nada de Luna. Começo a ficar meio impaciente, pois só vim para vê-la. Merda, cadê ela? De repente, todos ficam em silêncio e olham pro alto da escada. Mas o que aconteceu pra todo mundo ficar assim? Sigo os olhares e engasgo com o martini. Luna está descendo os degraus, perfeita como sempre. Agora eu entendo o fascínio dos convidados. Ela usa um vestido rosa claro, que destaca em sua pele branca. Os cabelos loiros estão presos, deixando o longo pescoço livre. A boca possui um tom mais escuro, a deixando sexy pra cacete.

Luna esbanja charme, mesmo fazendo algo tão simples, como descer uma escada. Ela faz tudo com classe, sorrindo lindamente para todos. Ela me vê e seu sorriso vacila. Ora, ora, ora... Muitos ainda possuem os olhos sobre ela, então Luna disfarça e toma cuidado para não fazer nada deselegante. Ela abraça o pai, que é o aniversariante e segue para um canto. Não penso duas vezes e vou atrás dela. Mesmo a seguindo, a perco de vista quando viro um corredor.

A Paixão Acontece - Trilogia SchneiderLeia esta história GRATUITAMENTE!