Chapter 15: A menina que cheira à flores

6.1K 651 60

13 anos atrás...

Texas

- Você viu aquela menina nova, Boo? – perguntou Sara

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

- Você viu aquela menina nova, Boo? – perguntou Sara.

- Vi sim, ela não fala! É tão estranha...

- Ela não é munda, Sasa. – respondi. Estava cansado de ouvir fuxicos, elas não paravam de falar da menina nova. – Ela estava conversando com a mamãe Marlee ontem, só está finindo que não fala.

As duas meninas começaram a rir.

- Você é tão burro! – exclamou Sara, ainda rindo.

- Fingindo, Jay, se fala fingindo. – disse Brooke, convencida, com mão na cintura. – E munda não existe, é muda que se fala seu burro.

- Burro! Burro! Burro! Burro! – as duas gritavam em conjunto.

- Tanto faz. – dei os ombros, fingindo não me importar.

- Meninas, meninas! Venham, está na hora do banho de vocês. – exclamou tia Rosa, vindo em nossa direção.

- Mas tia – reclamou Brookee – a gente já tomou banho ontem.

- Boo querida, temos que tomar banho todos os dias. – disse fazendo carinho nos cabelos das meninas – Vamos fazer assim, que tal darmos banho nas bonecas também?

- SIM! – as duas gritaram em conjunto.

- Então vamos, vocês podem escolher só uma para dar banho. Amanhã escolheremos outra, assim todas ficam lindas e limpinhas que nem vocês. – pegou as mãos das meninas e foi saindo, as levando para o andar de cima.

- A gente pode dar banho no Fedido também? – perguntou Sara.

- Mas ele tem pulga, Sasa! – exclamou Brooke, com cara de nojo.

- Por isso que ele precisa de um banho, dã! – retrucou.

Logo as vozes das meninas foram ficando cada vez mais distantes. Comecei a reparar na misteriosa menina nova.

Ela estava sentada na grama do jardim, seu vestido era azul igual o céu, cheio de borboletas pequenas e coloridas. Deixei a minha bola na porta e fui até ela. A menina me olhou assustada, mas não saiu do lugar. Sentei-me ao seu lado e fiquei encarando o céu igual ela fazia.

- Eu gosto mais quando tá escuro sabe. Tem um monte de estrelas no céu, aí elas brilham que nem lâmpada ligada.

A menina continuava calada, então continuei falando.

- Quando tá de noite a mamãe Marlee conta histórias para gente. Tem uma história que fala das estrelas e de um menino que fica pequeno para sempre, eu esqueci o nome...Acho que é Peper Dan... É a minha história preferida.

Sempre sua Luce  (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!