Capítulo 1

739 88 27

Josh p.o.v

São 05:30 quando ouço o meu despertador tocar com o barulho mais alto e chato, estava quase quebrando aquela merda, mas suspiro colocando o travesseiro em meu rosto e levanto em seguida.

— Ótimo… Já levantei… Agora só falta acordar. Por que diabos eu tinha que acordar?

Tiro o travesseiro da minha cara e olho para frente como todos os dias. Eu deveria parar de fazer isso… desse jeito as pessoas vão me chamar de lerdo… Ta boa eu confesso… Eles já me chamam assim.

Sou bem lerdo e por incrível que pareça algumas pessoas me acham bonito… Eu disse algumas… Mesmo algumas pessoas julgando que sou bonito, eu não consigo me dar bem com garotas. Que isso? nerds não são bonitos e são lerdos! Sinceramente eu não me acho nenhum pouco bonito.

Essa é minha vida de todos os dias. Acordar de manhãzinha, olhar da Janela e ver minha vizinha, encontrar minha mãe na cozinha… olho a janela e não vejo minha vizinha.

— Que droga, onde ela está?

Falo franzindo a testa e ando até a Janela, mas acabo caindo no caminho por causa da bagunça que estava em meu quarto.

— Mais que droga! Levanto com raiva, coloco uma roupa rapidamente, chateado porque minha vizinha gostosa não estava na janela. Vou até à cozinha e não vejo minha mãe.

— Mãe! — gritei, mas não obtive respostas

— MÃÃÃÃÃÃÃÃEEEEEEEEEEE! — Dou um grito tão alto e me assusto quando olho a janela vendo um carteiro cair na lata de lixo por causa do meu Grito

— Ah! Lembrei… Ela deve ter ido naquela viagem com o papai, que droga, hmm… Não… vou fazer o que eu quiser terei a casa só para mim. — Me sinto uma criança de dez anos falando aquilo momento. Dou um sorriso sarcástico saindo da cozinha indo até à sala correndo, subo em cima do sofá, começo a pular nele e gritar.

— Eu to livre, livre, livre !!

Desço do sofá dando um pulo alto e saio correndo para o meu quarto Igual o Sid da Era do Gelo estava Fugindo dos Rinocerontes (que referência é essa?)

Pulo na minha cama, abro minha Gaveta tiro minhas roupas jogando todas elas para cima sem pararem de gritar.

Depois de algumas horas, paro de gritar e vou para cozinha, pego Doritos e refrigerante, vou para a sala bagunçada, deito no sofá e como todos os 25 Pacotes de Doritos.

Minha barriga estava muito cheia, mas consegui ir até o meu quarto que ficava no primeiro andar, acabo não aguentando e caiu no chão bem no meio do caminho.

— Eu não irei conseguir — Olho para cima vendo uma portinha, parecendo uma passagem, não tinha visto aquilo desde que cheguei naquela casa com os meus pais, um sótão? Será que tinha algo legal lá dentro?

Narrador On

Josh levanta sem tirar os olhos da portinha.

— Nossa… sou tão lerdo, aqui tem um sótão e eu não sabia — Ele abre a boca olhando a portinha, em seguida, ele salta, puxando a porta do sótão, vindo junto uma escada.

Sem pensar duas vezes, ele sobe a escada e olha em volta, vendo um monte de coisa empilhada e junta. De repente, ver ratos passando bem perto de seus pés.

— AH! Isso está me assustando… — falou para si mesmo.

Ele estava bem distraído quando a porta do sótão se fecha fazendo um barulho alto.

— Aaah! — grita ele de susto. Josh começa a rir e acaba por esbarrar em uma caixa grande cheia de livros antigos e empoeirados.

Ele se aproxima para levantar a caixa e dar uma olhada, mas é interrompido quando vê uma Janela. Nossa que legal, isso daqui é uma Porta ou uma Janela? Ela fica tão perto do chão… Mais parece uma Janela, Então como fica? Canela… Ah! Chãnela!… Até aqui eu penso em Comida… Estou com fome. — Pensou Josh , ele estava com medo de abrir a janela, mas sua curiosidade era maior que ele. Josh acaba abrindo, e se agacha um pouco para entrar, quando se depara uma luz brilhante… um lindo jardim repleto de Borboletas, parecia um sonho de contos de fadas.

ᴘᴏʀ ᴛʀás ᴅᴀ ᴊᴀɴᴇʟᴀ | EM REVISÃO Leia esta história GRATUITAMENTE!