Bônus Lembranças

736 64 1

Cecilia

Ano de 2008,Quando tudo começou!

" Aquele sábado estava realmente divertido, apesar de ser quase arrastada para cá por Julia e Natalia.

_ vio Cissa não doeu tanto sair daquele quarto de juntos daqueles livros,e ver esses gatinhos lindos correndo atrás de uma bola!...bem que agora eu estou com inveja da bola! Julia disse fazendo eu Nati rir.

_ Será que você já chegou nesse ponto de ter inveja de uma bola? Nati disse.

_ É você fala assim porque ter namorado, e não vive na solidão como eu! Julia dramatiza.

_ Nosso como você é dramática!...e não ter um namorado não é o fim do mundo. Disse.

_ Falou a voz da experiência!...quem te disse isso o livro de físico cdf! Julia falou me provocando.

Então começamos a discutir chamando a atenção das pessoas que estavam próximo de nós,até Nati intervir.

_ chega!!! Vocês duas parecem mas duas crianças, tá todo mundo olhando!

_ Quer saber eu vou dar uma volta! Disse me levantando, mesmo Nati pedindo para que eu ficasse.

Sei que Julia às vezes fala as coisas sem pensar, então e melhor deixa-lá esfriar a cabeça primeiro antes de tentar conversar.

Então fui andar um pouco em volta do campo de futebol,estava distraída quando senti um forte impacto bem no meio do meu rosto, a única coisa que vi foi meus pés voarem no ar e sentir minha costa doer quando cai no chão.

_ você está bem? Um rapaz me perguntou enquanto me ajudava a levantar.

Quando consegui ver seu rosto ,o reconheci era o amigo de Edu, do qual tinha o apelido de Digão.

Nesse momento senti algo quente escorrer do meu nariz.

_ A droga seu nariz está sangrando,me desculpa por isso!

Digão disse tirando sua camisa e me entregando para que pudesse pôr no rosto. Bom na hora pensei em recusar,pois por uma camisa toda suada no rosto não era muito agradável, mas não tinha outro opção. Então coloquei sua camisa no meu nariz para tentar estancar o sangue.

_ Eu acho melhor ti levar para hospital! Digão disse.

_ Não,eu estou bem!...já está parando, acho que estou mas envergonhada do que sentido dor! Falei.

_ Ainda bem que não foi nada grave! Eu não me perdoaria se estivesse machucado um rosto tão bonito! Digão disse sorrindo.

"Caramba" um sorriso desse devia vir com restrição para cardíacas, pois meu coração parecia mas uma escola de samba. Com certeza eu havia corado!

_ Você está perdendo seu jogo!...eu já estou melhor! Disse mudando de assunto.

_ Não se preocupa Cissa! O professor Silas já me substitui por outro...bom acho melhor você lavar seu rosto! Ele disse segurando minha mão.

Realmente eu não estava me reconhecendo, só daquele garoto me tocar meu coração parecia que iria sair pela boca.

Depois de lavar meu rosto, ficamos sentados no gramado debaixo de uma árvore conversando. O engraçado é que eu nunca havia falado sobre minha vida assim com ninguém antes só com minhas amigas.

Ele contou sobre sua família e que iria prestar vestibular para engenharia mecânica, e eu contei sobre minha decisão de ser pediatra . E assim o tempo foi passando sem nós dois percebemos, até o momento que minhas amigas e Edu apareceram.

_ A então ai está você!...pelo jeito a bolada não foi tão grave assim...sabia que fazia um tempão que estávamos ti procurando? Julia disse me lançando um olhar irônico.

_ É,e,é...que ficamos conversando e me distrai!

Droga tinha que gaguejar logo agora, com certeza Julia com aquele mente poluído vai achar que estava acontecendo alguma coisa.

_ Bom a gente já vai embora, você vem Cissa? Perguntou Edu.

Apenas confirmei com a cabeça,e todos se despediram de Digão. Mas antes que eu me afasta-se ele segurou minha mão e disse.

_ Foi muito bom conversar com você!...a gente se vê no cursinho! Então deu um beijo no meu rosto.

Nosso com todo certeza eu estava parecendo um pimentão agora! . Bom resto do caminho foi só gozação de todos pra cima de mim, fazer oque? O jeito é aguentar.

A última semana de cursinho foi bastante agitada, e mesmo vendo Digão todos os dias quase não nos falávamos, o ele sempre chegava atrasado nas aulas ou no final àquela patricinha da Carol estava conversando com ele,agindo assim todos vão achar que eu estou com ciúmes.

Na quinta era o último dia de aula, então o professor Silas convidou todos para comemorar numa festa em sua chácara na sexta-feira.

_ E daí meninas vocês vão?
Edu perguntou.

_ Eu já estou lá! Disse Julia.

_ Eu só vou se você for Edu! Falou Nati.

_ Bom eu não vou, não acho legal sair ainda a noite faltando apenas dois dias para o vestibular, vou aproveitar e revisar algumas matérias.Disse.

_ Não era de se esperar outro coisa da cdf! Julia disse.

Mas antes de eu dizer algo Digão chegou.

_ Oi! E aí você vai na festa amanhã? Perguntou olhando pra mim.

E agora o que faço, e melhor dizer a verdade.

_ Infelizmente não, vou ficar em casa e estudar! Falei,vendo seu sorriso sumir.

_ Que pena,mas se mudar de idéia a gente se vê lá, e vou cobrar uma dança de você! Disse se afastando de nós.

E claro que Julia não perdeu tempo e disse que eu era muito burra se não fosse.

Mas foi oque fiz, fiquei em casa estudando, pois havia me dedicado tanto esses últimos meses para passar no vestibular,que não iria deixar uma festa atrapalhar, mesmo que nela havia um garoto que me interessava.

Na semana seguinte estava passeando no shopping com minha mãe, então fomos até a praça de alimentação fazer um lanche. Quando sentamos eu olhei para o lado vi uma cena lamentável!. Lá estava Digão e Carol aos beijos, virei meu rosto rapidamente e sentindo uma bola se formar em minha garganta.

_ Você está bem filha? De repente ficou pálida! Minha mãe perguntou preocupada.

_ Estou sim!...deve ser fome,...e melhor fazer nossos pedidos! Menti não querendo deixa-lá preocupada.

Digão e Carol ficaram mas um pouco lá depois foram embora, e pra minha sorte passaram bem em frente a minha mesa. E eu desejei mentalmente para que ele não olhasse para mim, mas ele olhou, e quando nossos olhos se cruzaram ele apenas deu um sorriso fraco e continuou andando.

Depois disso fiquei sabendo pela Julia que eles estavam namorando dês da festa do professor Silas. Então Julia como sempre falando o que vem na cabeça me disse a mas pura verdade.

_ Você fez a sua escolha! E ele fez a dele!

Doeu ouvir isso, mas foi isso mesmo que aconteceu! Então nunca mas o vi....!

Até um dia atrás eu nem me lembrava mas dele,e agora não sei como vou encara-lo, sem sentir tudo aquilo novamente!............................................

Destinos Traçados (completo) Leia esta história GRATUITAMENTE!