Capítulo 23 - Go Hard

1.5K 142 18


Tá legal. Talvez eu tenha exagerado um pouco, mas só um pouquinho. Eu sei que talvez eu seja horrorosa e que vou ser internada em um hospital psiquiátrico até que eu tenha 29 anos. Por mim tudo bem, quero dizer, eu falo com fantasmas, quem mais os iria ouvir? Mas sabe de uma coisa, eu odeio esses fantasmas. São um pé no saco. Mas os humanos são conseguem ser mais chatos em vida do que em morte. Eu até não ligo em brigar com algum deles. Não. Por mim tudo bem que eu arranque os cabelos de alguém ou leve um chute no estomago.
Mas deixa eu te dizer uma coisa. Você já entendeu então que nos últimos 17 anos a minha vida tem sido mesmo um mar de rosas, e por mim tá tudo legal, mas se tem alguém que eu não aceito mexerem, esse alguém é Justin.
Então basicamente: Ninguém Meche Com O Meu Namorado!
Vadias, fiquem longe. Ou hoje a coisa vai ficar preta, e não estou falando pra mim, estou falando do roxo que você vai ter amanhã de manhã debaixo do seu olho.

Tanto que, Nicki nem notou quando eu voei igual um raio na sua direção soltando fogo pelas ventas. Ela também não teve tempo de se defender quando eu derrubei ela com uma de direita bem no queixo. As vejamos... ela é um fantasma, então ela se levantou em seguida e cerrou os dois punhos. À essa hora ela já estava toda descabelada e furiosa comigo porque tudo que eu fiz foi correr até Justin e verificar se ele estava bem.
Nicki veio mais uma vez na minha direção se sentindo o próprio Bruce Lee pronta pra me chutar até ficar verde.
Eu coloquei a mão sobre o rosto de Justin , ele estava respirando pesadamente e com algum esforço, ele se contorceu no lugar e abriu os olhos semicerrados na minha direção.

— Temos que dar o fora daqui! — Eu disse a ele —Você consegue se levantar?

— Céus — Ofegou Justin meio confuso — O que está acontecendo?

Mas antes que eu pudesse responder eu senti aqueles dedos se agarrando no meu cabelo e me puxando para trás.

Então eu ri. Eu ri mesmo eu nem sabia porque estava rindo. Talvez fosse de nervoso. Pois é eu estava nervosa, e muito nervosa pra ser sincera. Eu estava lá rindo feito uma retardada.

— Veja só — Eu cravo minhas unhas em seu braço — Não era você quem não era adepta da violência?

— Eu não vou deixar você salvar aquela assassina! — Berrou Nicki — Você mesmo disse que era ela a culpada! Eu não sei qual o seu plano mas você não vai conseguir!

Eu puxei o braço dela e cravei meus dentes na sua mão, eu sabia bem que ela estava morta e que aquilo não deveria doer, mas ela ainda não sabia, então uivou de dor e me soltou sacudindo o braço muito puta da vida. Nicki não tinha sido muito de se meter em brigas quando era viva, isso era certo pelo modo que ela não sabia bem aonde aplicar um soco de forma a doer mais.
Eu não queria bater nela, eu juro que não queria. Mas a vadia tinha entendido a coisa toda errada. Olhei de relance para Lullu que estava desacordada e sangrando , e eu só consegui sentir raiva de mim mesma por ser tola o suficiente e não analisar as coisas direito. Justin tem razão, eu não tenho feito meu trabalho muito bem.
Ele sempre tem razão.

Ela deu um soco no lado direito do meu rosto que eu tenho certeza que ouvi algo estalar ali. Minha cabeça sacudiu no lugar e eu vi estrelas. Então eu segurei aquela garota pelos ombros e dei uma cabeçada nela que se ela ainda estivesse viva teria feito vitamina dos seu miolos. O que foi o suficiente para que desse tempo de eu correr para fora até Justin.

— Consegue se levantar? — eu perguntei novamente um pouco preocupada

— É claro que sim. — Ele segura minha mão —Você pode me dizer o que raios está acontecendo?

— Ah eu vou te dizer, sim eu vou te dizer assim que a gente der o fora daqui.

Eu tento me levantar mas Justin só aperta seus dedos mais forte ao redor do meu braço.

Listen - Segunda TemporadaLeia esta história GRATUITAMENTE!