Capítulo Dois

1K 71 0

Rodrigo

Me sinto um pouco mas aliviado agora, minha pequena Bel dorme tranquila e parece respirar melhor.

Mas isso não seria possível se não fosse aquela garota de olhar tão expressivo, não posso acreditar no que ela fez!,enfrentou aquela mulher insensível para poder atender minha filha,eu nem sei como vou pagar por tudo isso? Fiquei tão agradecido que num impulso à abracei, me senti tão bem ao fazer isso, era uma sensação estranha mas ao mesmo tempo confortante. Cecilia não era qualquer pessoa,ela me transmitia paz!

_ Está tudo bem? Vocês precisam de alguma coisa? _ A enfermeira perguntou me tirando dos meus pensamentos.

_ Sim, eu preciso avisar meu irmão que Bel vai ficar internada!

_ Se você quiser ir lá eu fico com sua filha!

_ Não irá ti atrapalhar?
Perguntei não querendo aproveitar da sua boa vontade.

_ Imagina! Não vai, a ala infantil hoje está tranquila...e além do mais Cecilia me deixou encarregada de cuidar da Bel, se não fizer isso ela me mata! Disse em tão de brincadeira.

_ Ela me parece uma ótima pessoa, nem todas seriam capaz de fazer o que ela fez para um estranho...espero que isso não cause nenhum problema para ela! _ disse me sentindo culpado.

_ Não pense nisso,Cecilia sempre foi assim, ama sua profissão e mas ainda ajudar quem precisa!

Ouvindo isso daquela enfermeira que parecia conhecê-lá tão bem ,me encantava ainda mais por aquela garota e sensação de que a conhecia aumentava.

******

Depois de ir até a recepção e tranquilizar meu irmão Lucas, ele foi para casa contar o acontecido para meus pais e a esta hora a pobre da minha mãe deve estar uma pilha de nervos.

Quando cheguei no quarto Cecilia estava lá sentada ao lado de Bel e segurando sua mão, não entrei fiquei ali observando tudo, e me senti triste e com raiva ao perceber que quem deveria estar ali era aquela desnaturada da Carol, talvez as coisas poderiam ser diferentes agora.

Afastei esses pensamentos que não me levavam a lugar algum e continuei o observa-las. Bel parecia encantada na estória que Cecilia contava, e eu pode notar que além de ser uma pessoa admirável ela era também muito bonita !.Com aqueles olhos esverdeados uma pele de um tom moreno claro,cabelos cacheados até a altura do ombro cor de chocolate tinha uma estatura média ,não era gorda nem magra.

O que eu estou fazendo? estou atraído pela médica da minha filha! Passei as mãos sobre meu rosto tentando esquecer esses pensamentos.

_ Você acordou princesa? Falei chegando próximo das duas.

_ Sim papai! A tia Cissa tava contando uma estória, ela sobre a festa no céu. Bel disse parecendo estar melhor.

_ Que bom!...então quer dizer que além de anjo a tia Cissa ainda conta estória? Falei olhando para Cecilia, que parecia estar encomendado com minha proximidade e percebi que seu rosto corou com o que eu disse .

_ Eu apenas estava entretendo essa pequena aqui!...pois estava um pouco ajitada quando acordou e não vio você! Cecilia disse enquanto se levantava.

_ O papai foi avisar seu tio que nos passaríamos a noite aqui! _ Disse passando a mão sobre a cabeça de Bel.

_ Eu achei que você tinha ido bora e me deixado aqui! Bel disse.

_ Eu nunca faria isso meu anjo! Você é tudo que eu tenho de mas precioso!_ falei abraçando Bel.

Destinos Traçados (completo) Leia esta história GRATUITAMENTE!