Chapter 11: Eu, você e o DogBurger.

5.8K 727 71

1.5K !! Estou em êxtase de tanta felicidade ! Muito obrigada a todos vocês que fazem com que meu sonho seja possível, vocês são maravilhosos. Não se esqueçam de comentar, votar e recomendarem a minha história, se gostarem é claro kkk

Um beijo e até sábado! 

Senti borboletas no estômago. Ele não precisava me dizer, sentia que podia confiar em Sean mesmo não sabendo o motivo. Sejamos racionais, eu o conheci a menos de quatro horas isso é realmente muito, muito estranho. Porém, quando eu olhava para ele parecia ser algo normal. Natural, como se já o conhecesse.

- Chegamos, estamos no Bronx. Onde é que fica o tal do Dogduder? Estou ansioso para comer comida de verdade.

- Primeiro, é DogBURGER. - ri de sua confusão - E segundo, estamos bem perto. É só você continuar aqui nessa rua mesmo e em frente virar na terceira à esquerda. É naquela rua ali com a estátua engraçada da mulher nua.

- Ah sim, Afrodite.

- Bom, se você quer chama-la assim, por mim tudo bem.- respondi sem entender.

- Não Emma – Sean gargalhava. Toda vez que fazia isso olhava para mim como se eu não estivesse falando sério. Sua risada tinha um som tão gostoso de se ouvir, era firme mas contagiante. Ele realmente ria de verdade, não era para me agradar nem nada. Além de que quando ria ficava mais atraente, como se fosse possível. Seus dentes brancos apareciam e sua boca que fora lapidada por deuses se abria gloriosamente. Ele era um sonho, só podia ser –aquela estatua engraçada é Afrodite, uma deusa da mitologia grega.

- Acho que sei qual é. Aquela do amor, não é mesmo?

- Exatamente. Acho que chegamos.

Paramos em frente ao DogBurger's

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Paramos em frente ao DogBurger's. É um foodtruck simples, todo laranja e decorado com umas lâmpadas acesas. Sean parou o carro ao lado do furgão. Saímos e fomos direto pedir.

- Hey Tuck! – eu disse ao homem alto dentro do furgão, que estava picando alguns alimentos na bancada  do fogão. Tuck tem uns 32 anos, é alto, magro, tem os cabelos da mesma cor que os meus e olhos azuis.

- Oi m&m's! Qual o pedido de hoje? Deixa eu adivinhar.. - Tuck disse, fazendo piada.

- O de sempre, é claro! – ri.

- Pode deixar comigo. Quem é o seu amigo? – disse levantando a cabeça na direção de Sean.

- Esse é o Sean, ele trabalha lá na Cruelford também.

- Cruelford? – Sean me olhou não entendendo a referência. Fiz um sinal com a cabeça dizendo "te explico depois" e virei para Tuck novamente.

Sempre sua Luce  (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!