VII

2.3K 278 107

Hoje é domingo, dia de cap novo! Bom, essa é a conclusão do confronto do cap anterior. Espero que gostem ^^

Capa feita por Sheila_M_Alves. Amei <3 uma das mais fodas até agr, na minha opinião.

Música de Piratas do Caribe de novo porque super combina e é pra fechar essa cena ^^

Espero que gostem, desculpem os erros e boa leitura!


***


Eu disse antes que ia cantar não? Talvez essa seja a melhor hora pra isso... Ou não, mas eu não ligo pra isso, nem para o que vão pensar. Talvez pensem que fiquei louca, talvez não, quem me conhece de verdade sabe que eu sou, mas fazer o que se coisas assim fazem parte de mim? Além de que se eu não cometesse uma ou outra loucura eventualmente não seria eu mesma.

Me dirigi para onde Skye tinha me indicado, sem saber direito o que ela queria dizer, mas rezando internamente para ela ter visto algo realmente bom e que nos ajudasse a espantar esse monstro, e embora alguma coisa dentro de mim estivesse me fazendo correr naquela direção eu não sabia exatamente o porque de eu estar fazendo isso sem ter certeza do que eu estava fazendo.

Entre tentar me equilibrar enquanto o navio balançava, desviar dos ocasionais ataques dos tentáculos desse polvo gigante, e desviar de tudo e qualquer coisa que viesse na minha direção por estar solto no navio, depois de tropear algumas vezes, cair em outras, e até mesmo ponderar se eu devia ou não continuar no chão que insistia que eu ficasse com ele, eu consegui chegar finalmente ao meu objetivo: um baú de metal com um tamanho médio que estava coberto por uma lona que o protegia das chuvas, provavelmente para que não enferrujassem ou qualquer baboseira dessas, ou talvez eles quisessem manter ele longe das vistas de pessoas comuns o disfarçando o máximo que podiam, e vendo o grosso cadeado que lacrava o baú eu comecei a me questionar o que teria de tão importante guardado dentro dele.

Obviamente, o cadeado estava fechado e exigia uma senha de seis dígitos e existem mais de 500 mil combinações possíveis que eu não tenho tempo pra tentar descobrir qual é, nem a mínima paciência caso eu tivesse com tempo, e em vez disso eu me lembrei da minha ultima adaga que eu tinha resolvido não arremessar. É parece que ela vai me ser útil agora.

O cadeado é pequeno e não me parece ser tão difícil assim de quebrar, então, rapidamente me levantei, ainda com a espada de Skye na mão e levando-a para trás da minha cabeça eu a desci sobre o cadeado provocando um estalido seco ao se partir, confirmando as minhas suspeitas de que não era um cadeado tão forte assim. O navio balançou mais uma vez fortemente e eu me vi segurando no baú que aparentemente está preso no chão, para não sair rolando pelo chão. Balancei os meus cabelos totalmente encharcados tirando os do meu rosto enquanto tentava me firmar novamente pra abrir o bem descobrir o que tinha dentro dele e bem... Não era o que eu esperava.

Um grito me despertou do transe que eu estava devido à surpresa, e fiquei ainda mais chocada ao ver que Ally havia sido pega por um dos tentáculos e que Alex estava jogado no chão aparentemente desnorteado, o que me leva a pensar que ele havia caído e batido com a cabeça.

Tudo pareceu se mover em câmera lenta naquele momento, Ally se debatia tentando se soltar, Alex lentamente tentava se levantar enquanto balançava a cabeça tentando clarear a mente, Thomas atirava contra o tentáculo do polvo que estava levantando Ally cada vez mais alto, Elric estava perto de Thomas manejando a sua espada enquanto protegia "as costas" desse ultimo, Anthony se preparou para lançar mais uma flecha, dessa vez na direção de Ally, provavelmente na tentativa de salvá-la. Skye estava sendo cercada por dois tentáculos e com apenas uma das espadas ela tentava se livrar deles, o que demonstrava ser uma tarefa um tanto quanto difícil ainda mais por ela estar acostumada a lutar com duas espadas e não com uma, e tendo isso em mente eu me firmei nos meus próprios pés, sentindo o navio balançar um pouco menos que antes e assoviei pra chamar a sua atenção enquanto arremessava a espada pra ela, da mesma forma que ela havia arremessado a espada em mim instantes antes, fazendo-a e cravar bem aos seus pés. Seu olhar surpreso se voltou pra mim e eu apenas me inclinei teatralmente, fingindo tirar um chapéu imaginário da minha cabeça enquanto a cumprimentava - uma cartola pra ser mais exata, porque cartolas são chapéus muito elegantes - e me virei novamente para o baú.

Guerreiros do AmanhecerWhere stories live. Discover now