12 - Cumplicidade Masculina

56 5 0


Se tem uma coisa que eu não consigo entender é a sagrada cumplicidade masculina. Ela é diferente da feminina, de algum modo. E é aí que mora o perigo. Eu sabia muito bem que Henrique queria ganhar, mas, de alguma forma, o pequeno bate-papo entre ele e Guilherme, antes da competição, mudou totalmente a visão dele. Agora, o que aconteceu? E como eu tenho certeza de que os homens se unem para planos malignos? Simplesmente a enorme vantagem que eu havia dado de Clarissa para que Henrique só tivesse que fazer um pouco menos de esforço, por que ele iria ter que nadar bem rápido para chegar ao outro lado por conta de Guilherme. Assim que cheguei do outro lado da borda – a que Henrique estava – e toquei na sua mão eu já sabia que iríamos ganhar, até que...

- O que ele está fazendo? – Eu digo indignada. Henrique parecia que havia desaprendido a nadar. Ele ia tão devagar que acredito que poderia dar um chute nele bem de onde eu estava. – Nade!!! – Queria que ele escutasse.

Nesse meio tempo Guilherme começou a nadar como se a vida dele dependesse disso. Henrique estava muito ferrado comigo.

- Eu achava que ele sabia nadar. – Clarissa diz.

- E ele sabe sim! Sabe muito bem. – Digo raivosa.

Começo a nadar cachorrinho para o outro lado da piscina. Vejo Guilherme comemorando enquanto chego perto. De vez em quando eu queria super poderes só para exterminar Guilherme de vez da minha vida, e um pouco de um elixir que pudesse apagar certos sentimentos incômodos.

- Eu não acredito que você fez isso! – Eu digo.

- Ei, pssiiuu... – Ele diz para mim, colocando o dedo indicador na frente do lábio. Ele começa a rir. – Eu subitamente fiquei curioso com o que ela poderia pedir para mim. E eu estou ajudando um pouco Guilherme, ele é meu amigo.

- Seu amigo????! – Digo um pouco mais alto. – Droga! Eu sou sua amiga. E eu? Você acha que eu quero que você me ajude com ele?? – Digo isso mais perto dele. – Achei que eu fosse a sua melhor amiga.

E lá no fundo eu também achava que ele não iria suportar o fato de me ver com outro cara, mas ele estava super animado tramando para me mandar de bandeja para o seu amigo.

Começo a me afastar e escuto Guilherme e Clarissa perguntando pra Henrique o que tinha acontecido. Estava acontecendo o que eu não queria. Eu estava descontando a minha frustração nele. Algo que nunca havia feito antes essa era a primeira vez que realmente discutia com ele. Quando as coisas se tornaram tão diferentes?

Como Deixar de Amar o Seu Melhor AmigoLeia esta história GRATUITAMENTE!