Capitulo Trinta e Um

72.3K 4.8K 244

Matheus

Hoje era o aniversario dela.

Suspirei e tentei dormir ao menos alguns minutos, mas parecia impossível.

Ela não estava ali e eu sentia falta da sua voz sussurrando uma musica para me fazer dormir.

–Você está horrível! –Daniel disse entrando em meu quarto com Gui.

–Ah, obrigado! –Disse irônico e os analisei. –Vocês também não estão muito diferentes de mim. –Apontei e Gui deu de ombros.

–Não dormimos a noite toda e isso explica claramente seu GTA zerado. –Gui deu de ombros. – Queremos vê-la. –Disse Gui e eu revirei os olhos, sentindo uma pontada de ciúmes, por minha melhor amiga ter deixado de ser só minha.

–E não vem com ciúmes Matheus. –Disse Layne entrando no quarto.

–Isso é invasão, sabia? –Perguntei para eles que me ignoraram.

–Eu sei que você vai atrás dela, por isso vamos com você. –Disse Daniel e eu estreitei os olhos sobre ele.

–É claro que eu vou atrás dela. –Disse me levantando. –E se vocês querem ir, estejam prontos em, –Olhei para um relógio imaginário em pulso– dois minutos. –Disse e sorri entrando no banheiro.

Joguei agua em meu rosto e encarei meu reflexo atrás do espelho, podendo ver perfeitamente Emily fazer careta atrás de mim e rir logo em seguida. Uma risada gostosa, que fazia uma falta lascada em minha vida.

Fechei os olhos e então, quando os abri ela já havia desaparecido, como fez quando resolveu que se afastar era uma boa.

–Vamos Matheus! –Daniel gritou impaciente.

Abri a porta e o encarei sentado na ponta de minha cama.

–Daniel? –Chamei e ele me olhou. –Tem algo que queira me contar? –Perguntei e ele desviou os olhos, passando a encarar o espaço vazio entre o chão e a parede.

–Não. –Deu de ombros.

Estava claro que ele estava mentindo.

–Tudo bem. –Disse puxando um moletom de meu guarda-roupa. –Vamos? –Perguntei subitamente animado.

–Claro. –Ele se levantou.

–O que houve com seus dois minutos, idiota? –Carolayne perguntou visivelmente irritada.

–Desculpa aí versão mais moderada de Emily Madson. –Debochei e ela revirou os olhos.

–Alguém sabe, por um acaso, onde o professor Felipe mora? –Perguntei guardando as chaves em meu bolso.

–Eu. –Daniel disse dando de ombros. –Pode-se dizer que antes da Emily chegar, quem servia de "empregado" da diretora Sophia era eu, então eu tinha de fazer favores a ela para que meus pais não precisassem ir até o colégio. E um dos diversos castigos que ela inventou para mim foi ajudar o professor com algumas pilhas de papeis inúteis. –Disse e eu ri. –O que me deu conhecimento sobre o lugar exato onde ele mora. –

–Ótimo, achei que teríamos que invadir o colégio. –Suspirei aliviado e eles me olharam arqueando a sobrancelha. –Ah, qual foi? Aprendi muitas coisas com Em's e não hesitaria em usar meus conhecimentos para poder vê-la nem mesmo por um segundo. –Disse revirando os olhos. –E, além disso, foi só um comentário. Nós nem invadimos nada mesmo. –

–Certo, podemos ir agora? –Perguntou Daniel impaciente.

Eu o encarei. O interesse de Daniel por Emily estava cada vez mais visível e apesar de sua vida ser negar isso eu podia ver.

S.O.S Internato: A Marrenta tá na área!!!-EM REVISÃO ||LIVRO ÚNICO||Leia esta história GRATUITAMENTE!