Acidente.

1.6K 81 0

Rafael On

Fael- porque ela tinha que aceitar? Ela vai sofrer com ele- dei um murro na parede- porque a Beatrice me beijou?-perguntei a mim mesmo.

Porque isso tinha que acontecer? Se eu tivesse falado sobre meus sentimentos antes, isso talvez não teria acontecido. Começei a quebrar as coisas do meu quarto, minha mãe bate na porta.

Clarisse- filho? Ta tudo bem com você? Porque todo esse barulho?

Fael- me deixa em paz mãe, só quero ficar sozinho- falei em um tom triste.

Clarisse- abre a porta. Fala comigo, talvez eu te ajude- levantei e abri a porta.- agora me fala, o porque disso- ela falou apontando para a bagunça do meu quarto.

Fael- a Milena voltou a namorar o Gustavo

Clarisse- que bom. Mas o que tem a ver com a bagunça?

Fael- mãe eu amo a Milena. Mas agora ela namora o idiota do Gustavo.

Clarisse- vem cá- ela me deu um abraço apertado- vai ficar tudo bem ta- apenas assenti, e ela saiu.

Agora mais do que nunca eu preciso esquecer ela, já que eu não tenho mais nenhuma chance. Deitei e logo adormeço.

Milena On

Laura- porque tu foi aceitar aquele pedido?

Mi- nem eu sei- falei cabisbaixa. Nem eu sabia o porque, talvez sabia mas não queria assumir. Estávamos na minha casa, e Laura tava me dando um sermão por ter aceitado.

Laura- eu sei que você não gosta do meu primo.

Mi- como você sabe? Talvez eu goste, você não sabe dos meus sentimentos.

Laura- você vai se arrepender por ter aceitado isso. Eu sei que você não sente nada por ele.

Mi- vai embora daqui- comecei a chorar.

Ela apenas saiu, e mais lágrimas começavam a cair. Já sei quem pode me ajudar nisso. Liguei para o Henry ele saberia o que eu tenho que fazer.

Ligação On

Henry- alô?

Mi- Henry me ajuda- falei chorando ainda mais- vem aqui em casa por favor é a Milena.

Henry- o que meu amor? To indo praí o mais rápido possível. Me passa o seu endereço.

Mi- eu mando por mensagem obrigada

Ligação Off

Desliguei o telefone, só ele saberia o que fazer em uma situação dessas. E também eu não poderia falar para a Laura que gostava do seu irmão. Não queria "dar o braço a torcer".
Logo escuto a campainha tocar, ele havia chegado...

Rafael On

Acordei ja tava de noite. Já sei o que eu vou fazer. Vou para uma balada, to nem aí se amanhã eu tenho aula, não posso ficar me remoendo por uma coisa que eu poderia ter feito. Tomei um banho, coloquei uma roupa (mídia), avisei minha mãe que ia sair e ela deixou de boa. Sai de casa, cheguei na balada. Fui para área VIP, bebi pouco porque tava dirigindo, fiquei por lá até umas 04:30 peguei umas minas lá, mas nenhuma tinha efeito como Milena tinha em mim. Porque eu fui lembrar dela, que droga, já tinha saído da balada tava indo para casa, não ia hoje mesmo para a escola. Tava atravessando o sinal quando veio uma claridade em meu rosto, e vi tudo escurecer...

Milena On

Acordei no mesmo horário, hoje teria prova, fiz minhas higienes, me vesti e fui para a escola. Passou um tempo e a aula já tinha começado, Rafael não estava ali. Mas porque eu estava me preocupando com ele? Esquece isso Milena você tem namorado. Também percebi que a Laura não tinha ido, por mais que eu tenha expulsado ela da minha casa ela era ainda a minha melhor amiga. A aula acabou e eu decidi ir embora, mas antes eu ia passar na casa deles pra vê o que havia acontecido.
Cheguei lá e não tinha ninguém, estranho. Resolvi ligar para a Laura, não deu nada só caixa de mensagem. Liguei no do Rafael nada também.
Já estava ficando preocupada, tentei mais uma vez o dela e ela atendeu na quarta chamada.

Ligação On

Mi- Laura?

Laura- oi- ela falou com voz embargada

Mi- você ta chorando? O que foi que aconteceu? Me responde

Laura- o... O ra...Rafael sofreu um acidente- ela gaguejou.

Mi- O QUE? Mas como?

Laura- vem aqui para o hospital. Que eu te conto.

Mi- ta, ta já to indo. Qual hospital ele ta?

Laura- o perto de casa.

Mi- okay já to indo.

Ligação Off

Meu deus o que foi que aconteceu?
Será que ele ta bem? Ele não pode morrer. Se ele morrer como que eu fico.

Você tem seu namorado

Foda-se o Gustavo não é ele que eu amo e sim o Rafael.

Siga o que seu coração falar

Pelo menos falou algo de útil.

Fui correndo pra casa, falei para o Eduard me levar para o hospital o mais rápido possível. Cheguei lá fui direto para a recepção

Recepcionista- o que a senhorita deseja?

Mi- eu quero ver o Rafael Bitencourt.

Recepcionista- agora não da ele está no meio de uma cirurgia- comecei a ficar desesperada.

XxXx- Mi?- olhei e vi a Laura fui correndo abraçar ela.

Mi- oi como você ta? Como ele ta?

Laura- vou indo, ele ta fazendo uma cirurgia- ela falou começando a chorar.

Mi- se acalma agora me conta o que aconteceu direito.

Laura- foi assim... Ele saiu de casa, para ir a balada, quando ele estava voltando, um carro atravessou o sinal em alta velocidade, e acabou batendo no carro dele.

Porque tinha que ser justo com ele? Será que a culpa foi minha? Se eu não tivesse aceitado o pedido, talvez ele não tenha ido para essa tal balada, e não teria acontecido tudo o que aconteceu hoje. Comecei a chorar novamente, eu e a Laura ficamos abraçadas, até que eu dormi.

OpostosWhere stories live. Discover now