O desejo começa a aumentar cada vez mais e então ele introduz um dedo em mim me fazendo soltar um gemido alto, sem tirar a boca da minha intimidade ele introduz outro dedo fazendo-me fechar os olhos com força e gemer loucamente, ele faz movimentos rápidos de vem e vai e continua a me chupar, sinto que estou quase no auge do prazer e então ele para lentamente.

" Vamos guardar seu orgasmo para quando eu estiver dentro de você. " Ele diz lambendo os lábios.

Ainda estou com as pernas bambas mas junto as forças que me restam para levantar, entrelaço meus braços em volta do seu pescoço e fico na ponta dos pés para lhe dar um beijo doce, beijo sua orelha e solto minha respiração sentindo-o arrepiar, passo para seu pescoço e dou leves mordidas para não deixar marca, acabo ficando de joelho e o olho com um sorriso malicioso no rosto.

" O que v-vai fazer ? " Ele pergunta com a voz entrecortada.

" Sentir seu gosto. " Digo abrindo o zíper da sua calça e acariciando seu membro. " Quer que eu pare ? " Pergunto e ele apenas nega.

Tiro sua calça juntamente com suas boxers deixando seu membro totalmente exposto, sinto minhas bochechas corarem e mordo os lábios com força olhando para ele. Seguro seu membro e passo minha língua por todo o comprimento e ao chegar na glande faço movimentos circulares olhando-o descaradamente, ele tomba a cabeça para trás e arfa, sua mão vai de encontro ao meu cabelo me impulsionando para colocá-lo na boca e é exatamente o que eu faço.

Começo a chupá-lo da melhor maneira possível, tentando colocar todo o seu membro dentro da minha boca mas como ele é grande demais não cabe, então uso a mão para me ajudar a dar prazer para ele. Ele tira minha mão de seu membro e segura meu cabelo com bastante força, segundos depois ele começa a dar pequenas estocadas em minha boca. Faço ele parar e volto a chupá-lo, movimento minha língua rapidamente assim como a mão e ele solta um gemido.

" Ohh,Sofia. " Ele geme.

" Espera. " Tiro seu membro da boca. " Você me chamou do quê ? "

" Não te chamei de nada. "

" Vai embora ! " Grito. " Vai embora agora ! " Levanto e fico de costas para ele enterrando o rosto em minhas mãos.

" Tina ... " Ele coloca a mão em meus ombros.

" Não encosta em mim. Eu te odeio ! "

" O quê ? " Ele pergunta com a voz afetada.

" Eu te odeio ! " Grito e viro para encará-lo. " Eu odeio o fato de você ter entrado em minha vida, odeio como você me trata, odeio saber que você tem uma noiva, odeio o fato de não conseguir te odiar, odeio tudo que vem de você. Eu queria nunca ter te conhecido ! " Grito entre lágrimas.

O Chefe || L.PLeia esta história GRATUITAMENTE!