Fiquei um tempo sem reação.Olhei a data na carta e vi que eu tinha apenas 3 anos quando ele escreveu. Ele, nessa época,era um bom pai...O que deve ter acontecido com ele...?Senti saudades.Muitas saudades.Minha memória mais antiga é dele me ignorando e brigando comigo,e mesmo assim,apesar de não lembrar deste tempo em que nossa família era feliz,eu estava realmente com muitas saudades.Um sorriso brotou em meus lábios sem que eu percebesse.Abracei a carta contra meu corpo com toda a força que podia.As lágrimas ameaçaram a brotar,porém, eu estava muito feliz para chorar.Estava feliz por saber que me pai me amou,mesmo que por pouco tempo.Levy apenas me observava com os olhos brilhando enquanto segurava a caixa.De repente saio de meus devaneios e pego a caixa da mão da Levy. Como prometido, a boenca estava lá. E eu a reconheci instantaneamente.

-Michelle...-Pronunciei baixinho,quase imperceptível. Peguei a boneca e a abracei junto com a carta.

O cheiro do meu pai era o mesmo da boneca.O que indica que estava na casa dele a pouco tempo.Mas...Quem levou para a minha casa?

Me sento no sofá e começo a guardar as coisas na caixa.Eu queria proteger aquilo.Levy ainda me olhava,mas dessa vez ela estava encostada de costas na parede com os braços cruzados.

A casa de Levy era o dobro da minha, 2 quartos com suíte, uma sala enorme,uma mini biblioteca,uma cozinha americana,uma garagem,uma sala de jantar e um terraço que tinha piscina e um lindo jardim.A casa dela era linda,sobre tudo,tinham milhares de livros espalhados por ela toda.A maioria dos cômodos dela eram azuis,mas era um azul claro,tipo azul-bebê. E os detalhes na maioria das vezes eram brancos.

-Isso foi profundo...-Digo enquanto guardo a caixa de novo na minha mochila.

-Foi bonito.-Ela sorri.

Depois dessa sessão feliz e triste ao mesmo tempo, fomos dormir.No caso,ela apenas voltou para o seu sono.E eu finalmente preguei os meus olhos.

(...)

Acordo com o barulho de Levy folheando um livro.Sim,eu tenho o sono muito leve.Ela estava sentada na poltrona ao lado da cama com seus óculos que ela usava raramente. Ela estava bem concentrada, por isso entrei no banheiro sem fazer nenhum comentário,eu não queria atrapalhá-la.Lavei o meu rosto para melhorar a minha cara de sono e escovei os dentes calmamente. Depois troquei de roupa e saí do banheiro.

-Não vai tomar banho?-Levy resolve perguntar.

-Eu poderia,mas não estou com muita vontade...Ei!Esse livro não é sobre romances?- Olhei para ela com um sorriso malicioso enquanto me sentava novamente na cama.

-É...-Ela voltou a ler meio constrangida.

-É raro ver você ler livros assim...Geralmente você prefere livros de ficção científica ou de suspense.O que aconteceu?-

-Não aconteceu nada, queria testar um novo tipo de leitura.-Ela retruca enquanto limpa o óculos na blusa.

-Isso é estranho.Me conta...-Deito na cama sem paciência.

-Okay!!Você sabia que eu e Gajeel estávamos juntos,e ele é o meu primeiro namorado.Não sou experiente... Estou lendo livros assim para me ajudar...-Ela diz enquanto botava o óculos na cabeceira ao lado da cama,deixando o livro aberto na poltrona.

Meu rosado - Fairy TailLeia esta história GRATUITAMENTE!