Capítulo 1

956 38 9

*Tracy

Abro meus olhos lentamente e vejo que estou em uma banheira, e não é a minha. Percebo estar só com minhas roupas íntimas, e esse com certeza não é o meu banheiro. Procuro pelas minhas roupas e vou até o corredor a procura delas.

Procuro no quarto e tem um casal nu deitado na cama, vasculho o local e só encontro meus sapatos. Procuro no banheiro do quarto e encontro minha saia, desço a escadas e vejo uma zona total. Procuro pela minha bolsa e a encontro jogada no balcão da cozinha. Pego meu celular e tem 12 chamadas perdidas. 6 da minha mãe, 4 do meu pai e 2 de casa. Telefono pro meu pai.

Ligação:

-TRACY!!!! ONDE VOCÊ ESTÁ, GAROTA? -minha mãe atende gritando.
-Calma mãe, eu estou bem.
-Eu quase liguei pra polícia!!!!
-Desculpa mãe, eu vou pra casa agora mesmo.
-Venha logo.

Ligação off

Desisti de procurar a blusa e peguei um pano. Coloco preso ao meu sutiã e vou pro meu carro.

*  *  *

Entro silenciosamente pela casa, uma tentativa falha de ser discreta, pois logo depois de eu fechar a porta, minha mãe aparece furiosa.

-Você está de castigo.- ela disse se aproximando.
-Eu sei.
-Alguma coisa aconteceu com você? -ela pergunta já mais calma.
-Não. Mas não me lembro de nada.
-Logo lembra.-ela diz

Subo cansada pro meu quarto. Deito como um peso morto e caio no sono.

* * *

Acordo com uma preguiça tremenda. Me levanto aos poucos e pego uma camiseta larga, um short largo e uma sandália. Visto tudo e desço, vejo que meu pai beijava minha mãe selvagemente, nunca tinha os visto assim. Minha mãe logo percebe e se solta em um salto só. O papai dá um sorriso malicioso e vai para seu escritório. Vou até a mamãe.

-Mãe, você nunca me contou sobre a história de você e do papai.
-É que filha, eu tenho medo que depois você vá procurar isso também.
-Eu não vou, prometo.

Ela me puxa para o sofá e nos sentamos.

-Eu era exatamente como você. Adorava festas, só pensava em aproveitar a vida, mas também era bem sensível. Eu tinha namorado que não deu muito certo, e ele sumiu. Namorei outro cara, mas nada sério. Ele me traiu e eu fui pra balada. -ela ficou olhando para o teto.

Minha mãe estava com uma expressão nostálgica então se retomou e voltou a contar a história.

-Foi nessa balada que eu conheci o Felipe. Quando eu o vi pela primeira vez, eu achei ele um gato. Fiz uns joguinhos e acabou que a gente ficou numa agarração. Dia seguinte eu encontro seu pai, aí ele fez uma aposta, e eu aceitei. Chegando em casa, eu arrumei tudo e acabou que a aposta foi concluída...-a interrompo.
-A aposta era você transar com o papai?!-perguntei indignada.

Ela assentiu e continuou.

-Depois de um tempo, eu me comecei a gostar dele, mas apareceu uma ex dele e atrasou tudo. Uma garota tava de olho no seu pai então ela fez uns planejamentos e abusou dele. -notava-se uma certa raiva da mulher.-Acabou que ela foi presa por causa das loucuras dela.

-Dia seguinte, eu o levei pra casa e né? Rolou uma sessão meio... você sabe. Depois eu descobri que tava grávida de você, Foi nesse tempo que um ex voltou, eu recusei aceitar ele de volta e depois de um tempo, ele foi brigar comigo na minha casa, foi quando o Felipe chegou e o cara estragou tudo. Fiquei arrasada. Depois de um tempo Felipe já sabia que eu estava grávida e foi conversar comigo. Nesse dia um complô se juntaram pra acabar de vez com a gente. Tudo deu certo no final.

Minha mãe fez uma cara meio maléfica e eu ri.

-Enfim, eu quase te perdi no dia mas depois de um tempo eu e o Felipe voltamos, nos casamos e você nasceu. É isso. -ela deu um sorriso alegre.

Não acreditava nas palavras da minha mãe, era tudo tão lindo! Quem me dera ter algo assim...

Heyyyyyyy!!! Fico muitoo feliz que alguns tenham voltado! Aproveitem a leitura!

Bjinhos ❤️❤️

P.S. Eu Não Ligo Pra Você Leia esta história GRATUITAMENTE!