Extra: Despedida de solteiro

3.5K 352 115

Marcelo Menezes.

Espero pacientemente com as mãos nos bolsos após apertar a campainha do apartamento da Nina. Sim, eu devolvi a cópia da chave que eu tinha para ela. Afinal, Alex e Nina namorando já eram um pé no saco, imaginem recém-casados? Seria um mel sem fim. Então eu devolvi, obrigado. Nada de cenas impróprias para minha cabeça em plena oito da manhã.

A porta se abre rapidamente revelando um Alex mais emburrado do que nunca.

– Cara, eu te odeio.

– Ora, boa noite pra você também, doutor – o cumprimento já entrando no apartamento. – Qual o motivo desse ódio gratuito contra minha pessoa?

– Não foi você quem inventou essa história de despedida de solteiro para os dois? Cara, eu tô ficando maluco!

– Ih, que estresse! Isso é claramente falta de despedida de solteiro, meu caro. Calma que a sua tá chegando, vai ser em dois dias. E aposto que bem mais divertida que a da Nina. Pra mim, é claro. Você vai só ficar olhando.

– Mas é óbvio que ele só vai ficar olhando. Alguma dúvida em relação a isso, meu amor? – Nina surge do nada na sala já pronta para sair. Levo alguns segundos a mais do que o necessário a analisando de cima a baixo, porque a bichinha sabia ficar bonita quando queria.

Alex parece a responder, mas eu não dou muita atenção, de modo que ele bufa e completa:

– Tá vendo porque eu tô ficando maluco? Você que é... Você, já ficou olhando assim pra ela, imagina os outros caras – ele fala irritado, passando as mãos pelo cabelo. Nina dá uma risadinha, me dando um beijo na bochecha quando passa por mim e indo abraçar Alex.

– Relaxa, cara. Eu vou ficar de olho nela. E na Sofia, já prometi pro Miguel também. Vai ser como antigamente.

– É, amor. Não vai acontecer nada demais. O máximo que pode acontecer é eu voltar carregada.

– Vai sonhando! Tenho certeza que meu irmão Marcelo não vai te deixar ingerir uma gotinha de álcool.

– Agora sou seu irmão? Um minuto atrás você me recebeu dizendo que me odiava.

– Alex! – Nina o repreende e eu dou risada, enquanto Alex revira os olhos para mim.

– Foi mal, foi mal. Se cuida, anjo. Qualquer coisa é só me ligar que eu vou te buscar.

– Você sabe que eu não vou ligar, amor.

– É, eu sei – ele afirma com pesar, enquanto Nina bate palmas empolgada.

– Bom que conhece a noiva que tem. Vamos?

– Vamos! Tchau, lindinho. Aproveite sua noite porque eu pretendo aproveitar a minha.

– Nina! Não me faça desistir de... – antes que ele pudesse voltar a reclamar, ela o cala com um beijo rápido, enquanto eu apenas observo com uma cara de nojo.

– Beijos! Se cuida! – ela meio fala, meio grita, indo na direção da porta e me carregando junto.

– Anjo, você volta antes das duas, né? – ainda consigo escutar as lamúrias de Alex quando fecho a porta, me fazendo dar risada.

– Não pretendo – ela responde sorridente, mas apenas para eu escutar. – Vamos! A Sô e a Nanda já estão lá nos esperando.

– Lá aonde, exatamente? – pergunto quando já estávamos no elevador, com uma sobrancelha arqueada. Ela ainda não tinha me dito onde pretendia passar a noite e isso me dava um certo medo de me arrepender de ter vindo. Eu sei que ela deveria passar sua despedida apenas com as garotas, mas era a despedida da minha melhor amiga. E ela disse que tudo bem eu ir junto. Então, cá estou eu. Indo para talvez a noite mais embaraçosa da minha vida.  – Você não tá muito arrumada pra um simples bingo? – pergunto tentando parecer sério, mas ela cai na risada.

Anjo (COMPLETO)Leia esta história GRATUITAMENTE!