Capítulo 24 -Somos Quem Podemos Ser

243 34 10
                                                  

Sei que faz muito tempo, mas eu estava com vários problemas nos últimos tempo, e esse fim de ano foi mesmo corrido. Podem ficar tranquilos, mesmo não sendo a minha trama principal, e tendo poucos acessos, essa história já está pronta, e eu só reviso para postar cada capítulo, assim pretendo postar até o final.


Somos Quem Podemos Ser

"Um dia me disseram

Que as nuvens não eram de algodão

Um dia me disseram

Que os ventos às vezes erram a direção

E tudo ficou tão claro

Um intervalo na escuridão

Uma estrela de brilho raro

Um disparo para um coração

A vida imita o vídeo

Garotos inventam um novo inglês

Vivendo num país sedento

Um momento de embriaguez

Nós

Somos quem podemos ser

Sonhos que podemos ter

Um dia me disseram

Quem eram os donos da situação

Sem querer eles me deram

As chaves que abrem essa prisão

E tudo ficou tão claro

O que era raro ficou comum

Como um dia depois do outro

Como um dia, um dia comum

A vida imita o vídeo

Garotos inventam um novo inglês

Vivendo num país sedento

Um momento de embriaguez

Nós

Somos quem podemos ser

Sonhos que podemos ter

Um dia me disseram

Que as nuvens não eram de algodão

Um dia me disseram

Que os ventos às vezes erram a direção

Quem ocupa o trono tem culpa

Quem oculta o crime também

Quem duvida da vida tem culpa

Quem evita a dúvida também tem

Somos quem podemos ser

Sonhos que podemos ter"

Humberto Gessinger

Ao chegarmos a casa, os rapazes voltaram a dormir. Eu não consegui, pensava no que tinha acontecido. Aquela ideia não saia da minha cabeça. Asriel matara Julius. Aonde tínhamos chegado? Por que ele havia feito algo tão cruel? Eu podia confrontá-lo e expulsá-lo. Assim me sentiria mais segura, entretanto me faltavam provas e ele continuava útil.

Achei melhor usar a situação ao meu favor. Agora não havia volta, o jogo estava crítico, eu ficaria apenas de olho no carreirista por enquanto. Pois existiam outras coisas que me preocupavam.

Haviam apenas 13 tributos na arena, 3 fora do grupo dos carreiristas e do nosso, e em breve a situação ficaria realmente insustentável. Teríamos que fazer alguma coisa contra os carreiristas, algo que os desestabilizassem, sem isso, não seríamos capazes de enfrentá-los. Não tínhamos tempo a perder. Eu realmente estava com pressa, queria tudo o mais rápido, não iria aguentar mais tempo na companhia de gente que não confiava. Mas eu não sabia o que fazer.

O jogo da vingança (completo)Onde as histórias ganham vida. Descobre agora