Cabeça de Porco

4.7K 247 219

Harry Adams vivia sozinho na Irlanda, no Reino Unido, próximo de fazendas e paisagens verdes. Um lugar muito bonito, onde também proporcionava frio e chuva constantemente.

Adams sempre fora um garoto estranho, apesar da aparência impecável, ele não se relacionava com ninguém, nem mesmo com seus familiares. Sua vida fora difícil desde a infância, pois cresceu sem o pai, que fora preso por assassinato do irmão mais novo. Na adolescência acabou se envolvendo com drogas e desde então criara manias peculiares, que foram crescendo mais a cada dia.

Segunda-feira, 2010

Harry Adams, já com seus vinte e três anos, caminhava tranquilamente pela vizinhança e porque fazia frio ele usava uma jaqueta preta e um cachecol listrado no pescoço. Olhava atentamente as crianças brincando no parque, se sentia atraído por elas e seu olhar havia fitado uma garota, pele clara, cabelos loiros quase esbranquiçados . A menina sorria para suas amigas e gritava alegremente, deveria ter aproximadamente oito anos. Harry gostou da garota e ficou rondando o lugar por alguns minutos.

Antes do almoço, uma mulher apareceu e chamou a menina pelo nome de Penne, deveria ser a mãe dela, pensou Adams.

As duas caminharam em direção a Harry, passando ao seu lado. Ele olhou novamente a garota e sentiu sua mão apertando aquele pequeno pescoço.

Sem pestanejar, seguiu de longe Penne e sua mãe até uma residência comum, perto de onde morava.

Terça-feira, 2010

Na noite seguinte, Harry voltou à residência da garota, já era bem tarde da noite e ninguém à vista. Atravessou o gramado e usou um grampo para abrir a porta, já estava acostumado com a rotina, pelo menos uma vez ao ano escolhia uma garota e a visitava durante a noite.

Sem fazer nenhum barulho, Adams, adentrou a casa e checou o local todo, olhando em todas as direções, sendo orientado apenas por uma lanterna. Logo percebeu fotos da garota por todo o lado, seu coração já batia em disparada e estava cada vez mais ansioso.

Subiu uma leva de escadas que dava ao primeiro andar da casa, apagou a luz da lanterna e se orientou apenas com as palmas das mãos na parede. Mesmo sem claridade, avistou um coração em uma das portas e imaginou que seria o quarto da pequena Penne.

Abriu lentamente a porta, ouvindo o ranger da madeira no batente. O som abafado da garota se mexendo na cama fez Adams recuar um pouco, mas logo voltou a adentrar o quarto.

Ao entrar por completo se deparou com o abajur aceso, iluminando o rosto angelical da garota inerte sobre a cama, porque dormia tranquilamente. Harry Adams soltou um suspiro, finalmente havia chegado até seu objetivo.

Se aproximou da garota e recuou ao ver um desenho no chão, era de uma menina porca, em cima do desenho o nome Penne. O homem teve um vislumbre nunca tido antes, teve uma ideia e queria testar na mesma hora.

Usou a almofada para sufocar a garota, sentiu a mão dela agarrando o seu braço, a força pela vida era forte, mas aos poucos foi sumindo até desaparecer. A garota estava morta.

Quarta-feira, 2010

Harry estava em casa, o cadáver de Penne estava encontrava-se sobre a mesa da cozinha. Várias ferramentas pontiagudas estavam ao seu redor, pegou seu canivete e cortou em uma linha perfeita o pescoço da garota, apesar do cadáver estar enrijecido, a lamina era bem afiada e não deixou ele na mão. O sangue perdia sua cor avermelhada e começava a parecer uma gosma negra.

Após cortar o pescoço, usou uma machadinha para separar de vez a cabeça do tronco. O sangue preto se espalhou pelo chão, criando uma poça, mas logo parou. Depositou a face da menina na pia e caminhou em direção à geladeira. De dentro, tirou a cabeça de um porco e pôs sobre a mesa, ao lado do tronco de Penne.

Costurou a cabeça do porco ao tronco da garota, sempre se atentando à perfeição daquilo. Passou cuidadosamente fio por fio, ajuntando a pele humana com a pele animal. Ao terminar, sorriu para sua obra prima. Enrolou a sua criação em um pano e a levou para o parque, onde a tinha visto brincar. Ainda era escuro e nenhum movimento no local.

Depositou na caixa de areia a garota com cabeça de porco com o desenho dela no colo. E voltou para sua casa, precisava dormir um pouco.

Quinta-feira, 2010

"Já são quatro crianças encontradas mortas por toda a região da Irlanda, a polícia ainda não tem pistas de quem é o assassino, mas diz que vai encontrar. A família de uma das garotas saiu para procurá-la, e teve uma lamentável visão. A garota se chamava Penne.

A notícia que temos, é que esse não é o primeiro caso encontrado pela polícia, em anos anteriores foram encontradas garotas sem a cabeça e nesse caso foi algo ainda mais grotesco, disse o policial em depoimento. Será que é o mesmo serial killer? Onde está? Onde se esconde? Devemos esconder nossas crianças? Essas são perguntas que buscamos respostas, jornal local fica por aqui."

Adams desligou a televisão e soltou uma gargalhada alta e doentia, admirando sua nova cabeça na estante da sala.

Dias atuais...

Em homenagem à sua última vítima, Harry Adams criou uma animação em sua casa, onde conta a história de uma garotinha com cabeça de porco. A imagem inocente e divertida viralisou no mundo, ganhando o público infantil com a compra de grandes marcas seu nome original seria a Menina porca, mas mudaram para Pepa Pigg, por achar mais lúdico. Porém, o que ninguém sabe, é que o desenho representa o sinal que Adams fez com um demônio, para que toda a vez que o desenho aparecer, seu espirito seja invocado.

 Porém, o que ninguém sabe, é que o desenho representa o sinal que Adams fez com um demônio, para que toda a vez que o desenho aparecer, seu espirito seja invocado

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Notas do Autor:

A ideia do conto veio de um artigo que vi sobre a verdade de Pepa, achei bem bacana o segredo macabro do desenho, mas criei minha própria versão do caso. Claro que isso é somente uma historia, mas se não for? nunca saberemos.

Obrigado pela leitura, volte sempre.



Histórias Curtas de TerrorLeia esta história GRATUITAMENTE!