Capítulo 53.

3.3K 211 14

Alice.

- Aí, Alice!.- Davi reclama, enquanto eu limpo o machucado no seu rosto, sentada no armário e ele em pé, por causa da sua altura.

- Não reclama!- Falo.- Eu não pedi que você brigasse com o Nicholas. Bom, eu não sei em que eu defino aquela festa:

A- Em bosta. ( )
B- Em nada de bom. ( )
C- Em tudo de ruim. ( )
D- Todas as alternativas. (X)

É, acho que fico com a alternativa D. O porque? Resumindo: O Nicholas estava lá e ele tentou me agarrar. E o Davi viu - Graças a Deus, até porque eu não tinha força o suficiente pra bater em uma pessoa tão forte quanto o Nicholas = Medo.- Nisso, o Davi começou a bater no Nicholas e o Nicholas, nele. Juntou um monte de pessoas em volta e NINGUÉM AJUDOU. Eu tive que gritar o Caio e o Rafa pra ajudarem, ou então os dois iam se matar. Eu arrastei o Davi pra casa e agora to aqui, cuidando do machucado dele e eu só to fazendo isso por que sou muito otaria.

- Ele tentou te agarrar, porra.- Ele diz nervoso e eu reviro os olhos.

- Olha.- Paro de mexer no machucado dele, e o encaro.- Eu sei que ele tentou me agarrar, e você me defendeu.- Volto a limpar.- Mas, você se machucou e eu que tô tendo que limpar.- Seguro um pouco o algodão, o que faz o machucado doer e ele aperta minha perna com força.- Aí.- Minha vez de reclamar. Dou um tapa no braço dele.

- Doeu.- Fala.

- Jura? Nem senti.- Respondo rindo e ele me encara. Eu termino de limpar o machucado que estava perto do seu olho e passo começo a limpar que ra perto da boca. Rio quando ele aperta minha perna de novo, e me arrependo de ter dito que ele poderia apertar minha perna se estivesse doendo, se me deixasse limpar seu machucado.- Não vai nem poder beijar mais.- Rio.

- Vai sim, oh..- Ele tenta me dar um selinho, mas faz cara de dor.- Aí.

- AHAHA.- Rio.- Bem feito.- Falo e ele me encara com uma cara triste, que ele faz de propósito.- Awwn, tadinho.- Dou um beijo na bochecha dele, e quando volto a encara-lo, percebo seu sorriso.- Nhaa, chega.- Empurro ele, pra sair de cima do armário, mas n consigo por causa da altura do armário. É muito alto, sério! Ele me olha mas tentativas de sair dali rindo, até a hora em que eu encaro ele séria e ele resolve me ajudar. Argh, odeio precisar da ajuda das pessoas. Saio de lá, indo pro meu quarto e ele me segue. Me viro pra perguntar o que ele quer, mas ele está lindamente escorado no corredor e eu não consigo raciocinar, e nem me lembro o que iria perguntar. Memória me abandona logo nessas horas. Amnésia, nunca ajudando..

Merry, Merry Christmas meus lindos e lindas ❤
Queria aproveitar pra agradecer vcs por TUDO e dizer que eu amo muito vcs.❤ beijooooos

E quem quiser entrar no grupo do Whatsapp, é so deixar o número aqui, que eu coloco, ok? Ok. Fui.

Apaixonados por Acaso (EM REVISÃO)Leia esta história GRATUITAMENTE!