Photograph

1.8K 166 8

helloooooouuuuuu

Gente, como estão???
Bem, voltamos ao presente!!
De verdade que eu fico perdida digitando direto no cel, então se algo estiver fora do lugar, POR FAVOR me avisem!!!!
>> acredito que teremos mais 3 capítulos e fim! Ou vocês vão querer um pouco das memórias do Louis nesse tempo longe??
Bjos da tia Anne =*

././././././.

- Bem-vindo ao meu humilde lar! Não está muito arrumado, mas sinta-se a vontade para dar uma olhada e ver se gosta...
O clima melhorou um pouco depois que paramos para pedir os tacos. Decidimos que comer aqui no apartamento economizaria tempo, além de eu ter percebido que Louis não se sente muito à vontade em lugares movimentados.
Conversamos mais um pouco sobre trivialidades, mas é como se houvesse um acordo mútuo em não falar nada muito pessoal. Só que minha curiosidade está prestes a quebrar esse acordo! Eu quero saber mais, principalmente o que deixou aqueles lindos olhos tão frios e distantes.
- O lugar é muito bom mesmo. Maior do que imaginei na verdade... ou o quarto em que estou é pequeno demais...
- Provavelmente... vamos comer? Vou arrumar as coisas e trazer aqui para a sala, você pode ligar a TV.
- Claro
Vou até minha pequena cozinha atrás de talheres e copos enquanto luto com minha mente que insiste em me mostrar memórias esquecidas. Ou pelo menos aquelas que mais me esforço para esquecer...
- Harry? Harry? Hazza!
Não. Não...
- O que?
- Você está bem cara? Você não voltou para a sala então eu vim até aqui e...
- Do que você me chamou?
- Uh... Harry... seu nome, não é?
- Você não... eu... desculpe eu só...
- Calma, eu entendi, você dispersou mais uma vez. Deve estar cansado... podemos comer e logo estará livre de mim.
- Não! Eh... não estou cansado. Você não precisa ir agora. Eu te levo até seu lugar. Digo... se você quiser, eu te levo. Desculpe, eu não vou mais fazer isso, prometo.
Ele apenas acenou e voltou para a sala. Deve estar achando que sou um louco e com toda razão...
Voltei com as coisas e fiz meu melhor para não fazer mais nada estranho e Louis esqueceu ou fingiu que o episódio anterior não aconteceu enquanto comíamos.
- Hum... Harry, você realmente acha que eles vão ficar comigo? Digo... acha que me saí bem hoje?
Louis pergunta tentando soar descontraído, mas estou involuntariamente atento à todas suas reações e percebo um certo desconforto. Sei exatamente como afastar isso.
- Tenho certeza! Você foi uma das pessoas mais fáceis de guiar de todas que já trabalhei, é algo natural. Fascinante na verdade! - isso mesmo Harry, dê uma de fã descontrolada, ele já acha que você é louco de qualquer jeito.
- Uh... obrigado.
- Não estou falando só porque você me ajudou hoje...
- Certo... mesmo assim vou dizer que mesmo sendo um iniciante, você tem muito jeito para o que faz. Eu jamais teria tanta paciência.
- Formamos um bom time então. Eu vou... se você não se importar em esperar um momento, posso revelar algumas das fotos e te mostrar o que imaginei pra você.
- Você pode revelar aqui mesmo?
- Sim, eu adaptei um dos quartos, ficou bem decente se quer saber... posso te mostrar com calma em outro dia - digo e controlo para não sorrir como um psicopata, mas no fundo me pergunto se não é o caso, pois minha mente só trabalha com formas diferentes de manter Louis perto de mim pelo maior tempo possível.
- Vou cobrar! É uma coisa legal saber a continuação do meu trabalho, toda a magia que acontece antes de chegar às páginas da revista.
Ele parece realmente empolgado e meu coração se agita com isso. Só não sei se de uma maneira boa... Há quanto tempo você espera por alguém assim Styles, que aprecie toda a "magia" desse mundo?
- Gostei disso... vou ser rápido, prometo. Fique à vontade para fazer qualquer coisa.
- Você vai editar as fotos antes?
- Não. Eu gosto de observar as coisas sem maquiagem, da forma mais crua possível nesse primeiro contato. Os modelos precisam funcionar sem nenhum retoque, senão qualquer um poderia fazer isso, certo?
Ele sorri largo, mas apenas concorda com um aceno e eu me apresso em sair dali e fazer o que prometi, mesmo que meu corpo inteiro esteja formigando com o efeito daquele belo sorriso que chegou a marcar as ruginhas ao redor dos seus olhos.

*.*.*.*.*.*

- Eu trouxe as fotos para analisarmos juntos... uh...
- Eu... desculpa Hazzy, geralmente não sou de sair mexendo nas coisas dos outros...
- Hey, calma... essas fotos estão aí para serem vistas, mesmo que eu não goste muito de algumas delas.
Posso jurar que ele estava sorrindo para um dos porta-retratos antes da minha chegada, mesmo que agora sua expressão tenha voltado a ser neutra.
- Você também trabalha como modelo? Essas fotos são realmente... boas.
- Não. Não um de verdade. É uma parte do meu curso de fotografia... eles nos usam como modelos para aprendermos na prática como posicionar as pessoas e montar o quadro a ser fotografado.
Falo tudo muito rápido, tanto que sinto que minhas palavras perderam o sentido.
- Correndo o risco de perder meu emprego... mas é uma coisa a se levar em conta. Essas fotos parecem profissionais.
Ele parece sincero e quando encaro seus olhos percebo aquele brilho novamente afastando um pouco a sensação de vazio.
- Acho que devo os créditos à fotógrafa. Taylor é a melhor da turma e nossa cumplicidade me deixou mais a vontade na hora de posar...
- Uh... então você e sua namorada fazem o mesmo curso... legal...
Observo ele se virando para devolver o objeto de volta à estante e levo alguns segundos para processar o que foi dito. Foi dor que senti na voz dele? O que há de errado comigo?
- Namorada? Não, não mesmo. Uma velha amiga dos tempos da escola... eu não...
- Ei cara, você não precisa...
- Eu sou gay Louis... espero que... que isso não seja um problema.
Nunca tive problemas com essa parte de mim, sempre fui muito tranquilo desde que descobri que olhar para o corpo dos meninos me deixava mais animado do que das meninas. Aprendi a lidar com os julgamentos, mas algo no olhar espantado de Louis me deixou um gosto estranho na boca. E se ele se afastar agora?
- ...
- Tudo bem... você ainda quer ver as fotos?
- Claro... Claro. Ãh... não tem problema. Quero dizer... agora eu sei que isso... isso não é o que te define.
- Uh... obrigado, eu acho.
Ele desviou o olhar enquanto falava e assumiu uma expressão ilegível, como se estivesse lembrando de algo. Fiquei sem saber o que responder, então achei melhor olhar logo as fotos e levá-lo para casa. Preciso de um tempo sozinho para organizar meus pensamentos.


Unsaid Things (A.U. - Larry)Where stories live. Discover now